NetdealEvents
CV Folha -

O crescimento do mercado imobiliário de Londrina

Segmento imobiliário está aquecido e segue em curva de recuperação

CV Folha
CV Folha

O crescimento do mercado imobiliário de Londrina
 



Mudanças no acesso ao crédito, entrega de novos empreendimentos e investimento em infraestrutura são alguns dos motivos responsáveis pela recuperação do mercado imobiliário na cidade de Londrina nos últimos meses. Com o otimismo entre os diversos participantes do segmento, principalmente liderado por aqueles da construção civil, o ano de 2020 promete ser ainda melhor em resultados.


Localizada no norte do Paraná, a cidade de Londrina vive hoje o fenômeno da verticalização, já conhecido em outras localidades como a própria capital Curitiba. Segundo dados do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Paraná (Creci-PR), a cidade é sexta no ranking nacional em número de edifícios acima de doze andares e a 12ª no mundo em prédios e habitantes. 




Naturalmente esse saldo positivo também se reflete no mercado imobiliário da cidade. Uma pesquisa da Brain Inteligência, realizada a pedido do Sebrae no segundo semestre de 2019 revelou um aumento no número de imóveis em Londrina. São mais de 2.300 imóveis disponíveis, sendo casas, lotes e apartamentos para venda. O vasto leque de opções tem atraído os olhares dos investidores interessados em empreendimentos como forma de capitalização. Outro grupo que também tem participado ativamente dos resultados é a classe C, que conta com novas opções para realizar o sonho da casa própria. 


Além do saldo positivo nos números, Londrina também é destaque na qualidade dos imóveis que entrega. As construções apresentadas têm aparecido cada vez mais tecnológicas e sustentáveis. São diferenciais relacionados a acessibilidade, reaproveitamento da água da chuva, coleta de resíduos, geração de energia, mobilidade e otimização de tempo dos moradores. Essas características que até então estavam restritas a imóveis de luxo, tem aparecido cada vez mais entre os lançamentos. E quando o assunto é lançamentos, tem mais novidades. O índice de velocidade para entrega é em média 30 meses após o anúncio, com 80 a 90% de unidades comercializadas. Agora, o desafio para os participantes do setor está em ampliar o número de unidades disponíveis e o preço de venda, que ainda segue abaixo da média nacional. Conheça agora em detalhes alguns dos índices que tem alavancado os resultados em Londrina:


Investimentos em Imóveis 


Com o otimismo do mercado, este tem se apresentado como momento ideal para quem busca apartamentos à venda em Londrina para investir. Para o Sindicato de Habitação e Condomínios (Secovi Regional Norte), a redução de juros realizada pela Caixa Econômica Federal junto ao crédito imobiliário deve atrair novos compradores. Além disso, conforme a avaliação do setor, daqui para frente o próprio fluxo da economia deve manter a inflação controlada, ajudando o comprador de imóvel no pagamento e manutenção das parcelas de financiamento, por exemplo. Outro fator é o controle do IPCA, que deve estar mais próximo da realidade, servindo como um incentivador para possíveis compradores. Para o Sindicato dos Corretores de Imóveis de Londrina (Sincil), essas condições quando aliadas com a empregabilidade, devem gerar um maior número de clientes e com isso esquentar o mercado, como um grande incentivo. 


Oportunidades para morar e empreender 


Londrina é uma cidade com excelentes opções para busca moradia ou condições para abrir o próprio negócio, principalmente pela qualidade de vida que oferece. Os dados revelam que o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma do quanto é produzido na cidade, está em torno dos R$ 1.846.947.590, com destaque para os setores de serviços, indústria e agropecuária. Enquanto isso, a renda por pessoa está na faixa de R$ 33.374,00. Somado a isso, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em Londrina apresenta o indicador de 0,778, considerado alto junto aos resultados nacionais. Com as oportunidades disponíveis, o consumidor só tem a ganhar. Conforme o Secovi Regional Norte, a procura está alta em Janeiro em decorrência das universidades. Há um aumento na busca por apartamentos à venda em Londrina, principalmente na área central da cidade. Destaques para as opções, que vão desde quitinetes até imóveis com três dormitórios. O panorama geral do mercado revela uma alta de 12% nas locações e entre 5,5 e 6% nas vendas em comparativo com o mesmo período do ano passado. Assim, o valor do aluguel na região central de Londrina sai por em média R$ 1.100,00. Já para apartamentos de 1 quarto, o valor cai para R$ 500,00. 


Diferenciais da cidade


Com uma das maiores cidades do Sul do Brasil, Londrina aparece como uma excelente opção para quem busca investir no mercado imobiliário. São 500 mil habitantes e uma vasta opção de imóveis de classes médias e alta, a exemplo das casas à venda em londrina. Na hora de realizar a busca pela opção ideal vale consultar o mapeamento realizado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), com as macro regiões da cidade, que são elas: Norte, Sul, Leste, Oeste e Centro. Entre as opções mais populares, se destaca a região Norte, que tem apresentado alto potencial de habitação e desenvolvimento de edificações. São imóveis na faixa de 30 a 50 mil reais em bairros como Leonor, Cinco Conjuntos, Parigot, Parques das Indústrias e Interlagos. Ao todo, a cidade de Londrina apresenta 50 bairros, sendo 20 deles os mais populosos, com cerca de 67,58% do total da população conforme informações do do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Paraná (Creci-PR). O estudo também revela que a região central da cidade conta com a maior concentração de renda do município, enquanto espaços como a região Norte tem a menor concentração de renda e assim, mais pessoas vivendo em imóvel. Entretanto, a taxa de desemprego é de apenas 7,8%, uma das menores de todo o Brasil. Isso tendo em vista o surgimento de novos postos de trabalho e oportunidade na região, com a chegada de novos investimentos. Assim com a retomada da confiança, os próprios moradores da cidade têm cogitado uma nova possibilidade para investir em imóveis, para residir e empreender, com qualidade de vida. 



Gostou do artigo? Não deixe de compartilhar em suas redes sociais! 


Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias