|
  • Bitcoin 107.561
  • Dólar 5,2680
  • Euro 5,5430
Londrina

CV Folha

m de leitura Atualizado em 20/06/2022, 16:34

Em breve vou dizer, afirma Marcelo sobre seu futuro após se despedir do Real madrid

Jogador deixou a equipe espanhola como o maior vencedor de títulos na história do clube

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 20 de junho de 2022

CV Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Um dos grandes jogadores do futebol brasileiro e mundial nas últimas duas décadas, o lateral-esquerdo Marcelo se despediu do Real Madrid após 16 anos no clube. Ele deixa a equipe com 25 títulos conquistados, o que o torna o jogador de futebol com mais troféus erguidos na equipe merengue. Agora, todos esperam uma definição sobre o que Marcelo fará da própria carreira.

Mesmo sem o brasileiro, o Real Madrid segue como um dos principais favoritos a conquistar absolutamente tudo na próxima temporada, segundo sites de apostas esportivas como o Bet365. A equipe comandada por Carlo Ancelotti já começou a organizar o plantel, com a chegada, por exemplo, do volante Tchouaméni, do Monaco, apontado como futuro substituto do brasileiro Casemiro. 

Durante o evento de despedida em Madrid, Marcelo afirmou que ainda não definiu onde vai jogar na próxima temporada. "Quando tiver certeza informarei por meu Instagram", disse o brasileiro. Há indícios de que ele poderia jogar na Turquia, já que o Fenerbahçe e o Besiktas estariam interessados em seu futebol. Mas nada disso foi confirmado.

Marcelo também afirmou que não "teme" o futuro, porque sua história já foi feita com a camisa de um dos maiores clubes do mundo. "Não penso muito no futuro... O mais difícil é dizer adeus. Vestir esta camisa é a coisa mais linda. O futuro não me assusta porque a história já está escrita. Não há incerteza", comentou.

No Brasil, o nome do Brasil já foi especulado em clubes como Botafogo e Fluminense, onde ele foi revelado e atuou até ser negociado com Real Madrid, quando tinha apenas 18 anos. Os dois clubes já teriam entrado em contato com o staff do jogador para saber quais são suas vontades e como cada um deles pode trabalhar, financeiramente inclusive, para assinar com um deles.

Se Marcelo foi lacônico no que diz respeito ao seu futuro, ele não poupou seus últimos treinadores em Madrid pelos poucos minutos em campo. Após seguidas lesões e perda de ritmo de jogo, o jogador passou a ser menos utilizado e em diversas oportunidades mal saiu do banco de reservas durante os jogos.

"Falei com os treinadores e disse-lhes que queria jogar mais. Os treinadores decidem. Posso falar com eles, mas eles decidem. Senti que podia jogar mais, mas cada um tem a sua filosofia. Nesta temporada eu entendi outra coisa, e é que o papel principal não está em campo, mas em todos os lugares de um clube. Falei com Zidane e Ancelotti, mas entendi que poderia ajudar de outras maneiras. Mas eu queria jogar e fiquei com raiva, porque no dia que isso não acontecer, vou me aposentar", disse o brasileiro em coletiva.

Marcelo também falou das comparações com Roberto Carlos, um dos maiores laterais do mundo e que também foi ídolo do Real Madrid. Marcelo afirmou que conseguiu construir a própria história no clube, mas que não vê problema na comparação com um grande jogador. "Os jornalistas diziam que a substituição de Roberto Carlos estava chegando, mas eu queria ser Marcelo. Para mim não houve outro como Roberto. melhor da história. Meu nome é Marcelo e estou fazendo a minha história", afirmou.

Em quase duas décadas de Real Madrid, Marcelo conquistou todos os títulos possíveis em um clube. Foram 5 Ligas dos Campeões, 4 mundiais de clubes, 3 Supertaças da Europa, 6 ligas espanholas, 2 Taças do Rei e 5 Supertaças de Espanha.