|
  • Bitcoin 121.121
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3348
Londrina

Sylvio do Amaral Schreiner - Mundo Vivo

m de leitura Atualizado em 04/03/2022, 17:03

Não há maneiras de ser feliz no amor?

O psicoterapeuta Sylvio do Amaral Schreiner convida o leitor a refletir sobre questões que afligem e maravilham todos nós

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

Sylvio do Amaral Schreiner
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O psicanalista francês Lacan disse uma frase que deu e ainda dá o que falar. Ele disse: “Não existe relação sexual” e até hoje muitas interpretações são feitas em cima dessa sentença. Ao que tudo indica, contudo, ele se referia que não há um encaixe nos relacionamentos amorosos que seja perfeito ou completo. Em outras palavras, não há completude, nem perfeição nos relacionamentos.

Imagem ilustrativa da imagem Não há maneiras de ser feliz no amor? Imagem ilustrativa da imagem Não há maneiras de ser feliz no amor?
|  Foto: iStock
 

Parece simplesmente afirmar o óbvio, mas o que é óbvio geralmente nunca é bem compreendido e aceito. Apesar de sabermos racionalmente que não há completude, de que nada nessa vida nos dará a possibilidade de sermos completos e que a falta sempre será nossa companheira, ainda assim em algum grau criamos expectativas de acharmos a completude. Há um abismo que separa o que sabemos e o que de fato esperamos.

Racionalmente, ou seja, intelectualmente conseguimos entender que num relacionamento amoroso com outra pessoa não vamos encontrar a completude e nem que esse relacionamento será perfeito, mas mesmo assim vemos pessoas se relacionando por desejarem dar um fim no sentimento de falta que carregam. Desejam que os relacionamentos lhe deem alguma segurança e garantia.

Popularmente dizemos que ao achar alguém que amamos é porque encontramos a cara metade ou a outra metade da laranja ou a tampa da panela. Todos esses ditos fazem referência à completude, como se pudéssemos encontrar algo que nos completasse. Estamos incompletos e sentimos que encontrar alguém lá fora, que seja nosso(a) parceiro(a) amoroso, nos fará completos.

  icon-aspas Se encararmos a relação amorosa como uma possibilidade no nosso desenvolvimento podemos nos deparar com muitas coisas interessantes.
  

Tanto é assim que se procurarmos na internet quais são os segredos para vivermos um casamento feliz vamos obter páginas e mais páginas de sites que nos oferecem dicas e passos para alcançar tal façanha. Há inúmeras pessoas que gastam fortunas com videntes e cartomantes para que eles digam e deem garantias que o relacionamento perfeito existe e que pode ser atingido. E que para isso só basta saber o segredo.

“Não há relação sexual” significa que não vamos encontrar nos nossos relacionamentos a promessa e garantia de encaixe perfeito que ansiamos. E quanto mais procuramos isso nos nossos relacionamentos amorosos mais vamos nos decepcionar.

Essa frase do psicanalista Lacan impõe, então, que não há maneiras de se ser feliz no amor? Não é bem assim. Se por felicidade esperamos a completude perfeita, o mítico jardim do Éden, não há a menor chance de encontrar satisfação. Todavia, se encararmos a relação amorosa como uma possibilidade no nosso desenvolvimento podemos nos deparar com muitas coisas interessantes.

Quando compreendemos e aceitamos a impossibilidade do encaixe perfeito abrimos dentro de nós a possibilidade para sermos criativos, para sermos espontâneos e para estarmos com o outro de maneira a não mais esperar que o outro nos faça feliz. Podemos simplesmente estar na companhia do outro e crescermos muito com isso. Aí sim, o amor pode nos ser algo que satisfaça verdadeiramente. Porém, só podemos encontrar satisfação verdadeira se nos baseamos na realidade e não nas ilusões. Ao proferir a frase acima Lacan nos afirmou categoricamente que não devemos esperar nada das ilusões.

***

A opinião do colunista não é, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1