Abaixo as senhas!

As senhas estão por toda parte: a cada instante, é necessário provar que você é você mesmo

1. Feliz é o homem que não tem senhas.


2. A senha nada mais é do que uma forma de provar que você é você mesmo.


Abaixo as senhas!
iStock
 



3. Eu trabalhava numa empresa que pagava o salário pelo Banco A, no qual tive que abrir uma conta. Só que a empresa decidiu trocar o Banco A pelo Banco B. Depois o Banco B foi vendido para o Banco C, que foi vendido para o Banco D, que acabou incorporado pelo Banco E. Foram cinco trocas de bancos em menos de cinco anos. E, a cada troca, eu precisava trocar de senha. Detalhe: com as combinações de números que eles, os bancos, escolhiam. Não é demais para um ser humano só?


4. Quantas vezes não digitei a senha do Banco A na senha do Banco B, ou a do D a do E, ou a do X na do C? Quantas vezes não misturei todas as senhas e tive que desfazer um novelo de números para obter um simples extrato de conta corrente? Um extrato com saldo negativo, é claro.




5. Ainda existe a “firma reconhecida”. Ou seja: você tem que pagar a alguém para provar que a sua assinatura é sua mesmo.


6. Estive pensando: quando um homem morre, as senhas morrem junto com ele? Talvez aí comece a história de uma conta-fantasma.


7. Nos antigos filmes de espionagem, as senhas eram sempre elegantes: versos de Shakespeare, estrofes da Divina Comédia, passagens de Homero. Na vida real, as senhas são apenas combinações de números. Secas, frias, impessoais.


8. Mas existem as senhas da linguagem. Aquelas palavras ou expressões que precisamos dominar para ser admitidos em certos grupos. Quanto mais usadas, menos sentido têm. Algumas seriam até palavras boas, se não fossem tão desgastadas. É o esvaziamento da linguagem.


9. Senhas ideológicas: “bom dia a todos e todas”, justiça social, democracia participativa, responsabilidade social, cidadania, igualdade, diversidade, excluídos, movimentos sociais.


10. Senhas mercadológicas: flexibilização, agregar valor, quadro de colaboradores, reengenharia, quebra de paradigmas, pensar fora da caixinha.


11. “Há mais de meia hora / Que estou sentado à secretária / Com o único intuito / De olhar para ela”: esses versos de Álvaro de Campos dariam uma bela senha para minha secretária eletrônica.


12. Em pouco tempo haverá senha obrigatória para que os pais encontrem os filhos; para que os homens encontrem as mulheres; para que a noite venha depois do dia.


13. Está provado: o inferno tem senhas em todas as portas.


14. Senha para nascer e para acordar, senha para pensar e para falar, senha para ver e para ouvir, senha para beber e para comer, senha para andar e para deitar, senha para plantar e para colher, senha para guerra e para a paz, senha para conseguir a última senha.


15. Já pegou a sua senha?


Continue lendo


Últimas notícias