Reprise das diretas já


Ante os desafios da atualidade, convencionou-se comparar o clima com o das diretas já e parece que essa memorização é imprecisa, pois institucionalmente a emenda Dante de Oliveira foi derrotada no Congresso, posto que tenha servido de fundamento para a vitória de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral. Aqui em Curitiba montaram um placar com o nome dos parlamentares e seus respectivos votos e que nas eleições que se seguiram nem sempre favoreceu os que abraçavam a causa das diretas.

 

Há uma série de incidentes que não podem ser subestimados, o principal deles na derrota do coronel Mario Andreazza para Paulo Maluf no partido situacionista e o surgimento da ala dissidente, que daria origem ao PFL, capitaneada entre outros por Antonio Carlos Magalhães, o que desequilibraria o pleito em favor de Tancredo.




Estávamos sob regime militar e em momento de virada, o que não acontece agora, quando as instituições operam normalmente, embora os arreganhos autoritários e numa crise sanitária sem paralelo acoplada a uma de natureza politica na tensão entre o Executivo e os demais poderes. O discurso das diretas não se confunde com o de agora em que os dois lados tentam analogia com o ocorrido sob Hitler. E a usina dos manifestos está em pleno funcionamento, o Senado apreciando a lei das fake news, a Procuradoria da República prorrogando o inquérito da interferência política na Polícia Federal, tudo portanto aparentando normalidade, ainda que densamente tóxica. 


Vandalismo

E Curitiba acabou pintando no noticiário nacional com a marcha antirracista que acabou desfigurada com atos de vandalismo no Centro Cívico e outros pontos da cidade na depredação de bens públicos em paradas de ônibus e estações-tubo. Uma imitação das ocorrências americanas, de menor porte, mas com um confronto pesado com a PM .


Estatísticas falhas

Apesar de assentadas em modelos matemáticos, há imprecisão nas pesquisas da Covid-19 e  balanço de maio indicava 6.724 mortos, e uma outra base informativa do Ministério da Saúde indicava 16.144 óbitos, 140% a mais. Aqui no Paraná é reavaliada a reabertura de shoppings e igrejas devido ao aumento de casos. No país há 514.849 registros e 29.314 mortes. Informe aterrador da Associação Paulista de Medicina acentua que vai faltar gente para cuidar dos doentes numa pesquisa que ouviu 2.808 médicos no país, para os quais não atravessamos ainda a fase mais aguda da pandemia.


Um por vez 

O ocorrido no domingo passado na Avenida Paulista quando grupos contrário e favorável ao presidente entraram em aberto conflito levou a Polícia Militar ao entendimento de que tais manifestações se deem em dias diferentes. Um dos grupos era das quatro torcidas paulistas e era visivelmente de oposição, mas teme que esse posicionamento conflite com bolsonaristas que as integram. 




Folclore 

Quebra de ritmo do panelaço: um manifestante isolado quebrava o ritmo batendo com força num urinol, um vaso noturno.      

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo