Pandemia e costumes


A experiência da quarentena é vista por todos os ângulos no que concerne ao comportamento das pessoas, ruptura de hábitos, tensão e ansiedade, e a questão é motivo de debate entre filósofos e psicanalistas. A preocupação com a desigualdade, bolsões de pobreza mais sensíveis à infecção, disposição de ajudar e envolver-se em ações filantrópicas, políticos reduzindo seus salários para aplicá-los no esforço maior. Há uma corrente nítida pelo bem como se houvesse um chamamento para a compensação de culpas. Em termos, porém, de ação coletiva não é bom o desempenho, haja vista no afrouxamento das cautelas e num cenário que aparenta que voltamos à normalidade, o que já está levando a medidas radicais pelo distanciamento nas intervenções de lockdow e endurecimento das cautelas.

  

E isso é tão visível que o Ministério Público e a Defensoria Pública estão à frente dos pleitos contra a retomada de atividades não essenciais.


Contrabando 

Na fronteira (Foz do Iguaçu) tanto a Polícia quanto a Receita Federal constataram aumento de 232% nas operações de contrabando. O que significa que os bloqueios de ordem sanitária em nada favoreceram no combate a esses abusos. No caso da indústria, conforme o IBGE, houve queda de 9,1% em março em relação a fevereiro, e a queda nas montadoras chegou a 76%. Esses números é que animam os defensores, dentre eles o presidente, da quebra do isolamento. 


Transparência 

Em meio a gestos de renúncia como a dos deputados cortando seus salários (o mesmo havendo com vereadores em Londrina) há um esforço para maior transparência no setor das estatais com o projeto, já aprovado em segundo turno, que divulga pagamento de jetons nas estatais, notadamente nos conselhos administrativos e fiscais. Esse foi sempre um recurso para manter quadros secretariais, como de resto há também em empresas federais como Itaipu e BNDEs. 


Conflito de sempre 

Os desencontros entre medicina pública e privada permeiam o processo da crise atual e agora ganha intensidade com o fato de a justiça estar, no meio do desespero, confiscando leitos de UTI privada para fila única do SUS. Houve também naquele episódio dos planos de saúde terem reagido à ideia de dar assistência a associados inadimplentes. No  caso dos confiscos a rede privada teme o risco de essas medidas serem tomadas de forma desorganizada. Tanto o ministro anterior (Mandetta) como o atual (Nelson Teich) são originários da área empresarial. 


Engajamento

Testada no governo Bolsonaro, a corporação dos procuradores da República não evidenciou seu habitual alinhamento como estamento funcional e tanto que admitiu, sem chiar, o desprezo à obrigatoriedade da consulta pelas listas tríplices na escolha de Augusto Aras, o que parece bem maior do que o caso da Polícia Federal em termos de respeito ao consenso e aos rituais da democracia participativa.    


Folclore 

Walace Tadeu de Mello e Silva, pai de Roberto Requião, como prefeito de Curitiba, chamou de papagaios de bico de ouro seus ex-colegas vereadores que o criticavam. 


Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo