|
  • Bitcoin 139.903
  • Dólar 4,7700
  • Euro 5,1087
Londrina

Luiz Geraldo Mazza

m de leitura Atualizado em 12/04/2022, 19:11

O Podemos pode?

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 13 de abril de 2022

Luiz Geraldo Mazza
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A hipótese de lançar candidato ao governo estadual foi a resposta do Podemos ao deparar com dificuldades no acordo com Ratinho Júnior. Tem mais jeito de  ameaça desde que houvesse um postulante em condições de mexer no tabuleiro. Poderia ser o próprio Alvaro Dias, cuja intenção é reeleger-se para o Senado e ali exercer o papel nacional que desenvolve. Como poderia ser um dos dois senadores na bancada alinhada com o Podemos, da qual se mandou o Sergio Moro por perceber seu traço minimalista para uma aventura nacional. O Podemos esvaziou um pouco, mas percebeu a falta de palanques nos estados, aquilo que esmagou o próprio Alvaro quando candidato presidencial. 

Feminicídio 

Quando se constata que em três anos o feminicídio deixou mais de 400 órfãos no Paraná é que se torna mais nítida a sequela produzida nas estruturas sociais. Uma das evidências é a fragilidade das normas protetivas como prevenção, exigindo-se um agravamento das penas à medida em que falhavam as cautelas. O fato é que a criminalidade prospera e o aparato preventivo se revela precário, percebendo-se que o agente criminal nem de longe se intimida com o ordenamento judicial. 

Mariupol, o sinal 

A Rússia está preparada para a batalha em Mariupol, vista como a que determinará o fim da guerra. A cidade é um martírio de ponta a ponta e aguarda-se a qualquer momento o ataque, visível no cerco das tropas de Putin. 

Front 

O absurdo se constata: o kit Covid, a despeito de sua comprovada inocuidade, teve suas vendas em alta no ano passado. Constatou-se que a Ivermectina figurava entre os dez remédios mais vendidos em fevereiro deste ano. Apesar dessa distorção tivemos o aumento da vacinação e com ela a queda móvel de óbitos e casos. Entre domingo e segunda houve no Brasil 80 mortes e 10.526 infecções, Curitiba com nenhum óbito e 173 casos, Paraná com 4 mortes e 268 infecções em 24 horas. Se não houvesse a resistência do negacionismo a situação estaria melhor.

Paranoia 

Viver nas grandes cidades é correr o risco, por exemplo, em Nova York de um ataque no metrô, mas pela frequência Rio de Janeiro e São Paulo batem todas as expectativas e tanto que o Datafolha demonstrou que mais da metade nos principais centros quer se mudar. Oito a cada 10 pessoas temem ser assassinadas e 9 a cada 10 sofrer um assalto. Mas é expressivo também, apesar de tudo, o número dos que resistem em pelo menos 42%. Quanto às raízes da insegurança a alegação maior é a falta de policiamento

Quase 

A greve dos transportes coletivos bateu na trave em Curitiba. Quando já estava no disparo a empresa pagou salários atrasados e tudo se normalizou.

Bandeira verde 

A recuperação dos reservatórios permitirá ao Operador Nacional do Sistema Elétrico a adoção da bandeira verde que entra em vigor em abril e isso implicará em que a conta de luz fique sem sobretaxa durante todo ano. 

Juros 

Banco Central já sinalizou alta mais forte nos juros para conter a escalada inflacionária. Nos EUA a inflação já chegou a 8,5% em 12 meses, tão quase surpreendente quanto a nossa, bem mais alta.

Folclore

A negociação entre PT e PSB prossegue, mas os socialistas temem perda de representação nos estados. A do Podemos com Ratinho Junior está sob risco, já que nem tudo podemos, inclusive quanto às dimensões do tamanho.

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link