Mau desempenho


Não estamos nos comportando bem na pandemia: temos o quarto pior desempenho entre as unidades da federação, 24º entre os 27. Com 37% de índice de isolamento no dia 20, conforme o Mapa brasileiro da Covid-19, não somos bom exemplo, já que a média nacional é de 41,7%, prova claríssima de que a mobilização desandou. O curioso é que na questão da transparência em relação ao mesmo tema o Paraná apareceria em quarto lugar, atrás apenas de Natal, Florianópolis e Belém. Conflitam aí a Transparência Internacional Brasil, que responde por esse ranking positivo, e o Observatório Social do Brasil, que contesta os dados. 


O índice de isolamento é a resposta massiva da sociedade, seu ser coletivo. 


Suspense  

O Brasil esperou até o fim da tarde de sexta-feira (22) para saber a decisão do ministro Celso de Mello, do STF, sobre o vídeo da reunião ministerial. Isso se deu num momento em que a posição de Bolsonaro tinha melhorado muito com a reunião com governadores e até o pedido de impeachment de partidos de oposição e 400 entidades da sociedade civil era mal metabolizado, sabendo-se que Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal, tem represado dezenas de postulações semelhantes, apostando num novo consenso como o desta semana, Antes da decisão de sexta Celso de Mello pediu um parecer da Procuradoria Geral da República para a análise no celular presidencial, que veio bem depois das exigências quanto aos exames da Covid-19, o que dá uma ideia dos pleitos do momento.



 

Suspensão 

O presidente do Tribunal de Contas, Nestor Baptista, suspendeu o socorro da prefeitura da capital às empresas do transporte coletivo (R$ 60 milhões em três meses para compensar consequências da pandemia no sistema). Como sempre vai render polêmica. 


Sanção da ajuda 

Surgiram complicadores para a sanção da ajuda (60 bi) a estados e municípios, conquanto o dado mais relevante seja o veto ao aumento do funcionalismo, que pode encontrar resistência. Governadores querem manter o repasse do fundo de participação.  


Empresário reage 

O pedido de Bolsonaro a empresários para que pressionassem governadores na abertura da economia levou alguns deles, como Horácio Lafer Klabin, a entender esse constrangimento como extrema infantilidade. 




Folclore 

Abertura de shoppings, já na segunda-feira, fecha o cerco da flexibilização e reabre a hipótese de bloqueio total.  

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias