Igualdade na crise


Na perspectiva da igualdade, a pandemia é didática: moradores das favelas não têm como seguir normas profiláticas por absoluta carência de espaço domiciliar, trabalhadores serão mais prejudicados que os patrões, enfim a lógica. Mas crescem gestos de solidariedade como o daquele grupo de empresários (Lemann, Abílio Diniz, Setúbal e outros) que levantou  fundo de R$ 5 milhões para doar cestas básicas a 60 mil pessoas de 52 bolsões de pobreza e frases duras como a do dono da rede Madero afirmando que a vida não pode parar por causa de 7 mil que vão morrer. 


Há um aspecto dominante na cobertura do acontecimento, preocupações de traço igualitário como já havia ocorrido no Fórum de Davos. O mais das vezes isso fica no discurso, mas acaba impondo um novo parâmetro para apurar o grau de higidez das sociedades, tanto que nos governos, de um modo geral, concede-se prioridade, ao menos aparente, aos de baixo IDH, Índice de Desenvolvimento Humano, referencial mundial. 




Continuamos desiguais mesmo quando a tragédia comum nos ameaça e não espanta que em meio a tudo a Petrobras pretenda triplicar teto de bônus a seus diretores. 


Palavrão 

Nelson Justus soltou um palavrão contra o deputado Romanelli na CCJ em nome das normas regulamentares, aquelas que foram dribladas nos diários secretos e nas quais o deputado é denunciado.  


Carências

Se São Paulo e Rio revelam falta de equipamentos para quem tem contacto direto com pacientes da Covid-19, imagine-se o que se dá na maioria das unidades federativas. 


Competição 

Apenas São Paulo, por sua grandeza, pode encarar competição com a União no manejo da crise e tanto que pretende fazer 2 mil testes de coronavírus diários, o que será feito por uma rede de 17 laboratórios da USP a partir de hoje. Também a triagem da doença ficará a cargo de cinco hospitais da capital. O relacionamento de Bolsonaro em videoconferência com governos estaduais vem expondo carências, mas avançando em melhoras.


Pessimismo

Datafolha mostrou que para 79% dos brasileiros a economia sairá muito afetada em função da pandemia, 45% entendem que o prejuízo em sua renda será passageiro e 28% acreditam que as dificuldades se estenderão por longo tempo. 


Delivery 

Num certo momento da crise o sistema de entregas de mercadorias (delivery) era uma panaceia adequada, mas em São Paulo, olho do furacão de nossa economia, houve saturação e os supermercados suspenderam a medida, já que estão pedindo ao cliente que compre pouco e demoram mais de três semanas para atender a encomenda. 


Folclore 

O mestre em Direito Penal Ildefonso Marques, quando presidia a Federação de Futebol, recebeu os árbitros ingleses e ao se referir a um deles chamou-o de "senhor mister" e pediu desculpas pelo pleonasmo.  













    

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo