Dissenso ao extremo


Na política, o dissenso, mesmo quando das minorias, é necessidade imperiosa, essência da democracia. Voltado, porém, contra o consenso científico, tal qual se deu com a fala de Bolsonaro dos últimos dias, em aberta oposição à Organização Mundial de Saúde e aos governos mundiais, só pode estarrecer, oposição máxima a regras de convívio impostas pelo processo civilizatório. Uma tentativa para descolar-se dos efeitos econômicos da quarentena, fechamento de escolas e das atividades comerciais é o non sense da situação. Reações como a do presidente do Senado, vítima do vírus, do STF, e parlamentares e os panelaços seriam respostas suficientes? 


Igualdade na crise 

Na perspectiva da igualdade, a pandemia é didática: moradores das favelas não têm como seguir normas profiláticas por absoluta carência de espaço domiciliar, trabalhadores serão mais prejudicados que os patrões, enfim a lógica. Mas crescem gestos de solidariedade  como o daquele grupo de empresários (Lemann, Abílio Diniz, Setúbal e outros) que levantou fundo de R$ 5 milhões para doar cestas básicas a 60 mil pessoas de 52 bolsões de pobreza e frases duras como a do dono da rede Madero afirmando que a vida não pode parar por causa de 7 mil que vão morrer, um pouco de darwinismo explícito.



 

Há um aspecto dominante na cobertura do acontecimento, preocupações de traço igualitário como já havia ocorrido no Fórum de Davos. O mais das vezes isso fica no discurso, mas acaba impondo um novo parâmetro para apurar o grau de higidez das sociedades, tanto que nos governos, de um modo geral, concede-se prioridade, ao menos aparente, aos de baixo IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano), referencial mundial. 


Continuamos desiguais mesmo quando a tragédia comum nos ameaça e não espanta que em meio a tudo isso a Petrobras pretenda triplicar o teto de bônus a seus diretores.  


Pacote 

Assembleia aprovou liberação de R$ 5 milhões no combate ao covid-19 e Ratinho Junior lançou pacote de R$ 400 milhões, ampliação de programas sociais das estatais, adiamento de parcelas dos programas da Cohapar e reforço em compras de produtos da agricultura familiar. 


Sondagem 

Datafolha mostrou que para 79% dos brasileiros a economia sairá muito afetada em função da pandemia, 45% entendem que o prejuízo em sua renda será passageiro e 28% acreditam que as dificuldades se estenderão por longo tempo. 


Tamanho do corte 

Em discussão corte no salário de funcionários nos três poderes: Rodrigo Maia sugere 20%, mas há quem fale em até 50%, conforme o escalonamento dos valores. Chio e ranger de dentes.  




Folclore 

O mestre em Direito Penal Ildefonso Marques, quando presidia a Federação Paranaense de Futebol, recebeu os árbitros ingleses e ao se referir a um deles chamou-o de "senhor mister" e pediu desculpas pelo pleonasmo. De bate pronto e com forte constrangimento.  

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias