|
  • Bitcoin 105.076
  • Dólar 5,1782
  • Euro 5,4074
Londrina

Luiz Geraldo Mazza

m de leitura Atualizado em 06/06/2022, 19:30

Amazônia invadida

Cada vez que se fala na destruição daquela região ouvimos o mesmo discurso da soberania nacional invocado também pela Petrobras

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 07 de junho de 2022

Luiz Geraldo Mazza
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O desaparecimento do indigenista e do jornalista inglês acrescenta o grau de abertura à criminalidade na Amazônia um dos pontos da conversa entre os presidentes do Brasil e dos EUA na Cúpula das Américas. Cada vez que se fala na destruição daquela região ouvimos o mesmo discurso da soberania nacional invocado também pela Petrobras, que não sabem agora se privatizam ou racham que nem pizza. A tolerância com invasores e depredadores é notória na Amazônia e corrupção forte na estatal como se viu na Lava Jato.   

Confronto 

Teremos hoje mais um capítulo do confronto entre Executivo e Judiciário no reexame da liberação das cassações (ontem reassumiram mandatos no Paraná, dentre eles Francischini). É visível a disposição da maioria em rever tudo em defesa da decisão do TSE. A tese da anterioridade legal é o mais forte argumento a derrubar, e se estiver bem fixado haverá muito constrangimento para fazê-lo sem vexame, . 

Empregos 

Fechamos abril com 190 mil empregos. Aqui, início da semana, havia 10.245 vagas nas agências do trabalhador. O saldo no Paraná em abril foi de 9 mil e no ano emplacamos 61,6 mil vagas. Há 170 concursos em andamento com salários de até R$ 32 mil. Melhorada discreta, mas positiva. 

Engordamento 

Está andando a passos largos o "engordamento" da praia de Matinhos com a exposição da tubulação de aço para receber areia distante de uma draga que opera o tempo todo. Demorou, mas acabou saindo essa promessa de décadas, só menos antiga do que a ponte sobre a baía de Guaratuba, que figurou até, imaginem, nas disposições transitórias da Constituição estadual.   

Queda 

Em quatro semanas no Paraná o álcool cai 3,1% e a gasolina O,4% . Isso é que nem quando o cabrito recua ,justamente para ganhar força e dar marrada mais violenta. 

LEIA TAMBÉM:

Confronto renovado
PIB em alta

Front 

Oscilação forte na estatística pandêmica: no Brasil foram 6 mil casos e 8 óbitos, no Paraná 1.410 casos e uma morte. 

Tragédia 

O pior é que o tempo volta a ameaçar deslizamentos. Na Grande Recife 61.596 desabrigados, 9.631 desalojados e 128 mortos. É um retrato do país sem governo, seja lá na Bahia ou na serra petropolitana. As coisas acontecem e se repetem como também as inúteis promessas. Como disse o urbanista: o mal não vem apenas do céu.  

Demografia 

Eis uma observação a analisar: a pandemia, no caso paranaense, antecipou a desaceleração do crescimento de sua população.  

Arranjos

No Brasil, antes da revolução de 1930 (foi isso mesmo ou tal qual a de 1964?) havia a famosa composição geopolítica denominada café com leite que beneficiava São Paulo e Minas Gerais. Hoje temos as composições personalíssimas, como essa de Lula junto com o picolé de xuxu, Geraldo Alckmin, e agora o Hadad para o governo de São Paulo está cogitando de Marina como vice para desanuviar e melhorar a imagem.

Arte 

A reabertura do Canal da Música cria mais um denso espaço para manifestações de arte. Aliás, não é por falta de pontos que nos damos bem: além dos municipais em grande número (que devemos ao período lerneriano), há os estaduais como museus, teatros e os privados. Por sinal que nos falta algo do passado e particular a Sociedade Cultural Artística Brasílio Itiberê, a Scabi, que sustentava uma orquestra sinfônica, lá pelos anos cinquenta. 

Folclore 

Na Assembleia voltaram ontem os bolsonaristas que haviam sido cassados (não se sabe por quanto tempo, já que o STF reexamina o assunto) e na Câmara Municipal de Curitiba mestre Pop entra em lugar do vereador cassado Edson Borges. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link.