A praxe esquecida


O Ministério Público está arregimentado contra perda de autonomia do seu Conselho Nacional, matéria a ser votada na Câmara na próxima terça-feira (19). Havia uma praxe, adotada também por vários estados, que Bolsonaro não acatou, a da escolha de sua chefia numa lista tríplice. Não consta, embora a importância da conquista, que tenha havido estranhamento ou reação pelo fato de o presidente ter feito a escolha do Procurador da República diretamente na pessoa de Augusto Aras. A falta de amarra jurídica, que a tornasse impositiva e não mera praxe, tirou da categoria um instrumento que vinha sendo observado, normalmente o primeiro da lista, o mais votado, posto que Michel Temer tenha designado a classificada em segundo lugar. 


Ora essa ausência de apreço a uma conquista importante revelou fragilidade da corporação, o que deve ter facilitado a manobra parlamentar de mexer na estruturação dos seus conselhos nacionais. 


Tempestuoso 

Tempestades ocorreram em Maringá e no Noroeste estadual, bem como em Foz do Iguaçu. Em Maringá, o vento de 74 km/h derrubou 40 árvores, muitas delas sobre a rede elétrica, deixando milhares de cidadãos sem energia e com muitos prejuízos no abalo de construções. Em Foz o vento era menor, 60 km/h, mas provocou muitos danos. 


Sinais fortes? 

Segundo o IBGE, o setor de serviços em agosto abafou: cresceu 0,5%, no quinto mês consecutivo, puxado por alimentos e transporte aéreo. O fato é que os fatores maiores indicados sugerem desenvolvimento, de um lado a sustentabilidade na questão alimentar, e sinal de consumo sofisticado no uso do avião. 


Na trave 

O governo de São Paulo tinha determinado que a partir de segunda-feira as aulas presenciais seriam obrigatórias tanto na rede pública quanto na particular. Deu na trave porque se apurou que apenas 24% das escolas estaduais teriam meios de cumprir a ordem. Dez unidades federativas acabam de embarcar na adoção das aulas presenciais. Novamente urge que se fale nas cautelas indispensáveis para evitar a retomada dos surtos infecciosos. Por sinal que precipitadamente a prefeitura paulista cogitou de liberar a questão das máscaras, mas acabou recuando. 


Cálculos 

É o momento de cálculos dos efeitos da pandemia que no Paraná teria gerado 753 órfãos de até seis anos e no Brasil 15 mil. Aqui em outubro tivemos o mês com menor número de óbitos. No Brasil, tivemos a manutenção da queda de mortes com 176 e com mais 7.852 infecções, Curitiba com oito óbitos e 134 casos. 


Tubarão 

Pela quinta vez o Londrina é campeão estadual, o que dá ânimo em sua torcida, mas reforça a necessidade de reação para sair, o quanto antes na disputa nacional da Série B, da zona de rebaixamento. O título regional é sonho realizado, a ZR 4 um pesadelo.


União 

Unir as esquerdas, mesmo na prisão, era quase impossível, pois agora tivemos um entrevero entre Ciro Gomes e Dilma Rousseff nada acadêmico. Dilma comparou Ciro a Bolsonaro e o repique do pedetista foi o de que ela é incompetente. 


Folclore 

Relatório do Fundo Monetário Internacional adianta que a pobreza no mundo deve cair em 2021, compensando o aumento havido em 2020 no furor da pandemia. Indica que o número de pobres estará entre 65 milhões e 75 milhões mais altos do que o projetado na pré-pandemia. Manchete da "Folha de S.Paulo" ontem: número de favelas dobrou em dez anos no Brasil, 20 milhões passam fome.         

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo