|
  • Bitcoin 141.409
  • Dólar 4,7700
  • Euro 5,1201
Londrina

INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

m de leitura Atualizado em 20/03/2022, 18:51

Educar para empreender e inovar: Empreende Mais

Inovação e empreendedorismo não são sinônimos e tampouco indissociáveis, mas juntos produzem excelentes frutos

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 21 de março de 2022

Lucas V. de Araujo
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Educar para empreender e inovar: Empreende Mais Imagem ilustrativa da imagem Educar para empreender e inovar: Empreende Mais
|  Foto: UVPR
 

Quando as contas apertam e a economia passa por dificuldades, o empreendedorismo cresce e muito, principalmente aquele por necessidade e não por oportunidade.

Na mesma proporção, a chance de insucesso também aumenta bastante quando se empreende porque está desempregado e precisa levar o sustento para a família.

Por isso é bastante oportuno o lançamento do programa Paraná Empreende Mais por parte do Governo do Paraná. Voltado à qualificação de microempreendedores, pequenos e médios empresários, assim como público em geral com interesse pelo tema, o Empreende Mais abriu 700 vagas em todo o estado. Cada uma das sete instituições de ensino superior paranaenses, como a Universidade Estadual de Londrina (UEL), vai abrir 100 vagas. O curso será totalmente de graça e online. Os alunos terão aulas de temas como Gestão Financeira; Inovação Tecnológica e Gestão de Negócios e Comercial. As aulas terão início em 26 de abril e serão ministradas por profissionais especializados, com o apoio de professores e estudantes das instituições estaduais de ensino superior do Paraná. A expectativa é promover quatro turmas ao longo de um ano, capacitando 2.800 empreendedores em todo Paraná.

Recentemente tratei da responsabilidade que professores e instituições de ensino têm em fomentar a inovação e o empreendedorismo a partir do exemplo da LebenLOG, startup criada por egressos da UEL do curso de Medicina Veterinária. O programa Empreende Mais vai nesta direção e ainda mais adiante, já que busca capacitar principalmente pessoas que não são universitárias. Este público tradicionalmente tem poucas opções de qualificação, ao contrário de quem já estuda nas universidades.

São os microempreendedores individuais, assim como aqueles que possuem pequenos negócios, que na maioria das vezes empreendem por necessidade, sobretudo em períodos como estamos passando nos quais a economia tenta se recuperar. É aquele trabalhador informal que não consegue se recolocar no mercado de trabalho e vai vender produtos ou executar pequenos serviços para sobreviver.

Ao contrário do que se imagina, inovação não se limita a laboratórios, computadores de última geração e pessoas com elevado conhecimento técnico e acadêmico. É possível também inovar em pequenos negócios ou trabalhando sozinho. Sem dúvida que estamos tratando de propostas inovadoras mais simples, que não mudam produtos, serviços e processos radicalmente, mas é aquela que leva comida para casa. É um jeito diferente de realizar as tarefas rotineiras no trabalho que rende um extra para pagar as contas. É aquela técnica de comunicação e marketing que vai aumentar a clientela e melhorar a situação econômica no final do mês.

Inovação e empreendedorismo não são sinônimos e tampouco indissociáveis, mas juntos produzem excelentes frutos. Isso é muito bom no Empreende Mais, um programa que vem em um ótimo momento e direcionado a quem mais precisa de apoio ;)

Serviço:

Paraná Empreende Mais Inscrições: 15 de março a 20 de abril pelo endereço https://www.uvpr.pr.gov.br/empreendemais/

*Lucas V. de Araujo: PhD e pós-doutorando em Comunicação e Inovação (USP). Professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL), parecerista internacional e mentor Founder Institute. Autor de “Inovação em Comunicação no Brasil”, pioneiro na área