Convenções em andamento em Londrina


Equipe FOLHA
Equipe FOLHA

Segundo a Justiça Eleitoral, até agora nenhum registro de candidatura foi formalizado em Londrina. O prazo final é o dia 26 de setembro. Entretanto, alguns partidos já realizaram convenções e encaminharam a ata da reunião aos cartórios. Além do Pros, do deputado federal Boca Aberta e do PDT do ex-prefeito Barbosa Neto (ambos candidatos a prefeito), outros seis partidos já realizaram convenções e devem apresentar chapa completa para a Câmara Municipal. São eles:  Patriota, DC (Democracia Cristã), Cidadania, PL (Partido Liberal) e Republicanos. As candidaturas apenas serão oficializadas quando os pedidos forem formalmente apresentados à Justiça Eleitoral por meio de sistema próprio


Frente de esquerda. 

O PSOL realizou convenção no inicio da noite desta quarta-feira (9) e decidiu não ter candidato próprio a prefeito como cabeça de chapa. A professora Gleisse Martins chegou a ser apontada como pré-candidata.  A legenda poderá compor coligação na majoritária numa frente de esquerda com partidos  como o PT e PCdoB. 




Contrato irregular

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT), recebeu duas multas do TC  (Tribunal de Contas) do Paraná, que somam aproximadamente R$ 8.500 por atos em 2019 em relação aos contratos de concessão dos serviços funerários. Segundo a ação julgada pelo órgão, os contratos, celebrados ainda em 2009, venceram em maio de 2019, sendo que as medidas administrativas para buscar solucionar a questão somente foram adotadas pelo gestor quatro meses depois. O prefeito prorrogou a vigência dos contratos, o que, além de flagrantemente ilegal, resultou na concessão de serviços públicos sem a devida realização de prévio procedimento licitatório. Maia recorreu da decisão.


Transparente

Em seu primeiro mandado, o senador Oriovisto Guimarães (PODE) foi o único senador a conseguir cinco estrelas, pontuação, no levantamento sobre transparência nos gabinetes parlamentares, feita pelo site “Congresso em Foco”. A pesquisa revela situações em que os parlamentares publicam informações sobre sua atividade parlamentar que vão além das já publicadas pelo site do Senado. Para a composição das notas, foram avaliados indicadores como a publicação da agenda de compromissos, a atualização de sites e redes sociais e o detalhamento e explicação dos gastos com atividade parlamentar.


Luto



Morreu nesta quarta-feira (9) o vereador Edson Battilani (CDN), de Campo Mourão, 64 anos. Ele estava hospitalizado, em Maringá, em razão de complicações da Covid-19, doença confirmada em exame no dia 19 de agosto. Servidor público estadual aposentado, Battilani era engenheiro agrônomo e exercia o quarto mandato como vereador, tendo sido presidente do Legislativo por duas vezes. O prefeito do município, Tauillo Tezelli (CDN), decretou luto oficial por três dias. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo