Dar desculpas é uma prática que muita gente adota para tirar o corpo fora quando sente que precisa justificar atrasos, ausências ou erros no trabalho. E o repertório dessas pessoas varia desde as justificativas mais plausíveis até aquelas completamente esfarrapadas.

Abaixo, relaciono as mais comuns e, que por isso mesmo, você deve evitar:

1) "O trânsito estava terrível":

É verdade que o trânsito realmente pode ser um obstáculo para você chegar a tempo em seus compromissos, mas quando essa desculpa é usada repetidamente, começa a soar como frágil. Afinal, com tantas tecnologias de navegação e planejamento de rotas disponíveis hoje em dia, é difícil acreditar que alguém não possa sair um pouco mais cedo para cumprir seus horários.

2) "Fiquei preso em uma reunião":

Essa fala é comum quando alguém está atrasado para um compromisso ou não conseguiu concluir uma tarefa a tempo. Porém, embora reuniões façam parte da sua rotina, recorrer a essa justificativa repetidamente sugere, no mínimo, uma falta de organização pessoal ou de priorização de tarefas.

3) "Eu não recebi o e-mail":

Desculpa típica de quem procura evitar a responsabilidade por não ter feito algo a tempo. O problema é que, em uma era na qual os servidores de entrega de e-mails são mais confiáveis e muita gente ainda adota sistemas de rastreamento – sabendo de antemão se a mensagem chegou ao destinatário –, vai parecer que você está contando lorota.

4) "Minha internet caiu":

Com a consolidação do trabalho remoto, dificuldades de conexão à internet tornaram-se uma desculpa frequente para explicar os atrasos na entrega de tarefas. Embora problemas técnicos sejam reais, é importante ter um plano de contingência para essas situações a fim de não ficar com cara de que você está recorrendo novamente a uma justificativa frágil.

5) "Eu não sabia que era minha responsabilidade":

Esta desculpa é corriqueira quando alguém ignora uma tarefa atribuída. No entanto, é papel de cada pessoa entender suas responsabilidades e pedir esclarecimentos, se necessário. Denunciar a falta de clareza simplesmente para tirar o corpo fora não é atitude de um profissional comprometido.

6) "Fiquei trabalhando em outro projeto importante":

Embora seja válido priorizar certos projetos sobre outros, usar essa frase pode soar como uma desculpa esfarrapada quando você não cumpre prazos ou compromissos já negociados exaustivamente. Além disso, transmite a ideia de que trata o trabalho em questão com baixa prioridade.

7) "Infelizmente, morreu um familiar meu... de novo":

Todos nós já ouvimos essa desculpa em algum momento. É compreensível que situações familiares delicadas possam surgir, mas quando alguém recorre repetidamente a esse tipo de desculpa, há algo de errado. Afinal, será que todo mundo da sua família realmente está se despedindo ao mesmo tempo e por motivos diferentes?

Embora possa ser tentador recorrer a desculpas esfarrapadas de vez em quando, é melhor ser sincero e enfrentar as consequências de suas ações. Quem se acostuma a dar desculpas para se livrar de situações desagradáveis cedo ou tarde se torna um mentiroso contumaz.

* Wellington Moreira, palestrante e consultor empresarial

[email protected]