Toffoli tem apelo contra aniquilamento de CPIs


“É muito bom nós termos aqui a Justiça ao nosso lado”

Jair Bolsonaro em café-da-manhã com o ministro Dias Tofolli e a bancada feminina


Toffoli tem apelo contra aniquilamento de CPIs

Após silêncio do ex-ministro Antônio Palocci na CPI do BNDES, garantido por habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF), mais um, a deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) apelou ao presidente da Corte, ministro Dias Tofffoli, para reduzir a interferências que aniquilam comissões parlamentares de inquérito. Palocci foi convocado para explicar o esquema corrupto que roubou dinheiro do BNDES.


Diálogo aberto

Toffoli se colou à disposição para discutir a questão com os integrantes da CPI do BNDES. Sinalizou com eventual redução das interferências.


Ajuda providencial

Ainda nesta quinta (30), Belmonte pediu ajuda ao presidente Jair Bolsonaro. O presidente garantiu apoio do BNDES na investigação.


Corrupto debochado

Deputados ficaram incomodados com a atitude de Palocci, corrupto confesso. Acham que a intenção dele era apenas debochar da CPI.


CPIs patinam

As CPIs do BNDES e de Brumadinho não avançam nas investigações porque os acusados, na Lava Jato ou na Vale, têm a proteção do STF.


Bolsonaro fez menos decretos que Lula e FHC

Apesar de fake news divulgado nesta quinta (30) por um “Pacto pela Democracia”, acusando Jair Bolsonaro de atropelar o Legislativo com 148 decretos e afirmando que ele supera Lula e FHC, a verdade é bem diferente. Entre 1º de janeiro e 30 de maio, o atual presidente assinou menos decretos do que os ex-presidentes citados. Lula assinou 154 decretos no mesmo período, enquanto o tucano FHC baixou 149.


Continuação do crime

Apesar da personalidade autoritária, Dilma Rousseff editou 53 e 60 decretos em seus governos, respectivamente.


Pior que Napoleão

O ex-presidente petista assinou 17 medidas provisórias, entre janeiro e maio de 2003, algumas compradas, e 26 no mesmo período de 2007.


Discurso x prática

Levando em conta as medidas provisórias, FHC enviou 22 ao Congresso, no primeiro mandato. Bolsonaro editou 14, até agora.


Comunicação insuficiente

A comunicação da reforma da Previdência se intensificou, mas falta muito. Prova é levantamento Paraná Pesquisas revelando que 43,7% dos brasileiros acreditam que a reforma beneficiará os mais ricos.


Me engana que eu gosto

Em Brasília, cancelaram aulas para que mais de 80.000 professores e alunos de escolas públicas e da Universidade de Brasília protestassem contra Bolsonaro. Mataram aulas e trabalho, mas só 1.500 apareceram.


Chamem a Marília

Há quinze dias, a oposição levou 10 mil às ruas de Brasília contra o governo e no domingo 20 mil pessoas o defenderam. Enquanto isso, a cantora Marília Mendonça, nem contra ou a favor, levou 50 mil.


Para além de patinetes

Além da trapalhada nos patinetes, a secretaria de Transportes de São Paulo se esforça para perder o patrocínio de R$20 milhões anuais do Bradesco para a ciclofaixa. Negócio já oferecido por uma empresa de organização de tráfego, com amigos da secretaria, ao aplicativo Uber.


Malas da Anac

A Anac, que liberou a cobrança de bagagens afirmando que o preço das passagens ia cair, agora quer vetar proibição aprovada pelo Congresso falando em “concorrência” e “transparência”. Anrã...


Sem medo de cara feia

Advogado experiente, o governador do DF, Ibaneis Rocha, mostra que não tem medo de procuradores. Ele mandou abrir o local onde se faz o fumacê, essencial no combate ao mosquito. Foi fechado pelo Ministério Público do Trabalho, por não estar “em conformidade” com a lei, enquanto Brasília contava 21 mortos pela dengue somente em 2019.


Civilidade proibida

A patrulha não perde tempo e ataca os deputados Kim Kataguiri (DEM-SP) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ), de matizes diferentes, por terem sido vistos conversando no plenário da Câmara.


Que vergonha

Autoproclamados “artistas” de Brasília protestam contra a decisão do governo do DF de direcionar recursos da Cultura à reforma para reabrir o Teatro Nacional, fechado há 5 anos. Eles exigem dinheiro para eles.


Pensando bem...

...em vez de otimizar o uso dos patinetes, há prefeituras criando dificuldades para vender facilidades às empresas que os exploram.

PODER SEM PUDOR

Protocolo janista

Toffoli tem apelo contra aniquilamento de CPIs
Charge
 



Informado de que o presidente Juscelino Kubitschek estaria em evento da Fiesp, em São Paulo, o governador Jânio Quadros disse que o hospedaria com prazer. “Mas ele quer ficar num hotel da cidade”, avisou um assessor. Nesse caso, ponderou Jânio, ele não precisaria saber da ilustre visita:

- Quem fica em hotel deve ser recebido pelo porteiro.

JK acabou hospedado no Palácio dos Campos Elísios, residência oficial.

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo