Qualicorp cresceu à sombra do poder do PSDB


"Não posso invadir o território dos prefeitos ou dos Estados”

Ministro Paulo Guedes ao explicar por que não incluiu ISS e ICMS em seu projeto de reforma tributária


Qualicorp cresceu à sombra do poder do PSDB

Sem o PSDB, não haveria o sucesso da empresa Qualicorp, cujo fundador foi preso nesta terça (21), assim como os tucanos não manteriam o poder em São Paulo sem o “suporte” financeiro, a cada eleição, coordenado pelo empresário José Seripieri Júnior. Ele “turbinou” seu negócio de venda de planos de saúde se aproveitando das brechas abertas (e nunca fechadas) na criação da ANS, agência reguladora do setor, na gestão de Serra no Ministério da Saúde do governo FHC. 


Dobradinha

Para o Ministério Público Estadual paulista, Seripieri era o controlador financeiro e Serra o controlador político do esquema de corrupção. 




Sonho de consumo

Botar a mão nesse esquema tucano sempre foi sonho de consumo de dez em cada dez investigadores de corrupção no Brasil. 


Proteção politica

As decisões da ANS que favoreceram a Qualicorp, em prejuízo dos segurados, são atribuídas à força de Serra na agência e no ministério.


Ele ‘fazia chover’

Seripieri “fazia chover” no PSDB. Até helicóptero ele fornecia. Em um deles ocorreu a tragédia que matou um filho do tucano Geraldo Alckmin. 


Reforma isenta igrejas, sindicatos e até partidos

A primeira parte da proposta de reforma tributária entregue pelo governo federal ao Congresso teve o tema “Quando todos pagam, todos pagam menos”, mas nem todos vão pagar. Apesar da boa iniciativa de substituir PIS/Pasep e Cofins incidentes sobre folha de pagamento, importação e receitas por um único tributo, a CBS, a lista de isenções continua grande e ainda inclui os templos religiosos, sindicatos e, claro, partidos políticos.


Zona mantida

Outra exceção à nova regra é a Zona Franca de Manaus, que continua mantida, “mas com simplificação das regras e procedimentos”.


Regime diferenciado

A alíquota da nova CBS será de 12%, mas bancos, planos de saúde e seguradoras vão ficar na forma antiga de apuração e alíquota de 5,9%.


Tal e qual

Partidos políticos também gozam de isenções de dezenas de impostos em Portugal como IVA, IRPJ, imposto sobre sucessões, doações etc


Tutti buona gente

Petistas ilustres como Lula e Fernando Haddad, além de tucanos como José Serra, claro, e Geraldo Alckmin, claro, fizeram questão de participar da festa de casamento, em 2014, de José Seripieri Junior, preso ontem.


Fora da investigação

O paulista Arnaldo Faria de Sá é um dos políticos mais ligados à empresa Qualicorp, cujo fundador foi preso ontem na operação que tem o senador José Serra como alvo. Mas o ex-deputado não é investigado. 


Pensador traquinas

Além das traquinagens com o tucanato, José Seripieri Júnior, preso ontem, posava de pensador. Em abril, publicou na Folha de S. Paulo o artigo “A vida é maior que tudo”, sobre a pandemia.


Foro privilegiado resiste

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, tem evidente dificuldade de aceitar o fim do foro privilegiado. Ele ignorou decisão do Supremo que limita a regalia aos crimes cometidos durante o mandato e em razão dele, no caso Serra. Pior foi o próprio presidente do STF avalizar isso.


Bota-fora na OAB

O grupo à frente da OAB nacional trabalha dois nomes na sucessão: o amazonense José Alberto Simonetti e a alagoana Fernanda Marinela, que atua pela OAB no CNMP, órgão de controle do Ministério Público.


Estrela que sobe

A nova coqueluche da Câmara é a deputada Professora Dorinha (DEM-TO), relatora do Fundeb. Nesta terça, na presidência da Casa, foi definida como “a nova cara da Educação de qualidade”. 


Voo sem aeromoça

A empresa aérea Iceland Air não conseguiu chegar a um acordo com o sindicato dos comissários de bordo e tomou uma decisão inusitada: vai voar sem eles. Os pilotos cuidam de tudo, e serviços foram suspensos.


Medo de gastar

Dinheiro existe, o desafio é estimular o consumo. Segundo o economista Alessandro Azzoni, o superávit da poupança foi de R$ 67 bilhões em abril e maio. “A população está poupando mais e com medo de gastar”, diz.


Pergunta na Constituição

A atual harmonia entre os Poderes se deve ao recesso do Judiciário ou ao silêncio do Executivo?


PODER SEM PUDOR

O ronco de Chatô

Qualicorp cresceu à sombra do poder do PSDB
 

Certa noite, a 10 mil pés de altitude, a bordo de um velho e ronceiro “Constellation” da Panair, entre Roma e o Recife, Assis Chateaubriand, numa cadeira ao lado, confidenciou ao saudoso jornalista Murilo Mello Filho: “Com essas freqüentes viagens e os seus diferentes fusos horários, já perdi até a noção de dormir. De noite, em casa, fico de olho aberto. De dia, em público, estou dormindo muito. E o pior é que ronco bastante.”  

___



Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo