Pesquisa aponta péssima avaliação do Congresso


“É hora de pensar com carinho na volta as aulas”

Governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), comemorando o avanço da vacinação


Pesquisa aponta péssima avaliação do Congresso

A percepção do eleitor em relação ao Congresso Nacional é péssima, segundo revela a pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta quinta (8): 49% avaliam o desempenho do Legislativo como “ruim” ou “péssimo” e só 9% acreditam que o trabalho da Câmara e do Senado é “bom” ou “ótimo”. O governo Bolsonaro tem alta avaliação igualmente negativa (52%), diz a pesquisa, mas o índice positivo do Executivo federal é de 25%.


Tendência

Há tendência de crescimento da avaliação negativa tanto do governo quanto do Congresso, diz a pesquisa pilotada por Antonio Lavareda.


Sem mudanças

A maior parte dos entrevistados (53%) acredita que o desemprenho do Legislativo vai permanecer o mesmo nos próximos meses.


Se saíram bem

Os prefeitos têm os melhores índices da pesquisa: para 46%, a gestão municipal foi ótima ou boa. Afinal, as prefeituras é que aplicam vacinas. 


Dados

A XP/Ipespe realizou 1.000 entrevistas, em todo o País, entre 5 e 7 de julho. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.


Senador tem os 2 suplentes enrolados na Justiça

Amigos do senador Izalci Lucas (PSDB-DF) estão preocupados com sua pregação, na CPI da Pandemia, para investigar suspeitas de corrupção nos Estados. É que ele correria o risco de saia justa: seus suplentes andam enrolados na Justiça. Um deles, André Felipe Oliveira Silva, foi preso pela Polícia Federal em maio de 2020, acusado de vender gato por lebre para o governo do Pará: 152 respiradores defeituosos e até com falta de peças. À época, o senador tucano não comentou o caso.


Motivação eleitoral

A pregação do senador Izalci tem a ver com sua campanha, já estruturada e em curso, ao governo do Distrito Federal. 


Bens bloqueados

A Justiça bloqueou R$ 25,2 milhões da SKN do Brasil Importação e Exportação, pela qual o suplente de Izalci atuou como representante. 


Outro alvo da PF

Na semana em que André Felipe foi preso, o 1º suplente Luiz Belmonte foi alvo da PF por suposto financiamento de grupos “antidemocráticos”. 

 

Pule de 10

Candidatíssima ao Senado em 2022 pelo Mato Grosso do Sul, a ministra Tereza Cristina (Agricultura) conta com o apoio e os muitos votos do agronegócio. Se for eleita e Bolsonaro também, voltará ao ministério.


Sobrou para Pacheco

Ao explicar declarações consideradas “levianas e irresponsáveis” pelas Forças Armadas, Omar Aziz deu uma alfinetada no presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, cobrando dele reação à “tentativa de intimidação”.


Ninho de cobras?

Ao exigir uma mudança no discurso do ex-diretor de Logística Roberto Dias, acusado de pedir propina, a senadora Eliziane Gama disse que o governo o demitiu e o “jogou às cobras”. Referia-se à CPI?


Vítimas e recuperados

O mundo chegou ontem à triste marca de 4 milhões de mortes em decorrência da pandemia da Covid-19. No entanto, mais de 170,3 milhões de pessoas contraíram a doença e se curaram desde 2020.


Revisões no horizonte

O secretário da Receita, José Tostes, afirmou que será necessário rever as regras do Simples Nacional e do Microempreendedor Individual (MEI), após apresentação do projeto de reforma do Imposto de Renda.


Menor da História

O primeiro semestre de 2021 registrou a menor diferença entre óbitos (956 mil) e nascimentos (1,32 milhão) da História, segundo os cartórios. “É o menor crescimento vegetativo da população em um semestre no País”, diz a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais.


Contra a reforma

A FecomercioSP anunciou que é contra a segunda fase da Reforma Tributária, que aumentará encargos de pessoas físicas e empresas e já enviou o posicionamento aos líderes partidários do Congresso.


Inesperado

Os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) para junho, divulgados pelo IBGE, surpreenderam analistas: ficaram 0,3 ponto percentual abaixo do previsto: 0,53% contra 0,83% previsto.


Pensando bem...

...o show da prisão na CPI acabou com mil reais de fiança.


PODER SEM PUDOR

O tradutor de Lula

 

Pesquisa aponta péssima avaliação do Congresso
Enio
 

O ex-presidente Lula fala apenas a própria língua, e mal, e não finge “arranhar” outros idiomas. Durante a cerimônia de sepultamento do Papa João Paulo II, ele se viu em meio a personalidades políticas mundiais, incluindo o presidente francês Jacques Chirac, que lhe dirigiu algumas palavras. Sem qualquer diplomata brasileiro nas proximidades a quem pedir socorro, Lula não hesitou. Cutucou o antecessor Fernando Henrique Cardoso, que estava a seu lado, e pediu com toda a humildade: “Traduz aí, Fernando...”

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo