Ideia era humilhar Hang, mas CPI não conseguiu


“Nunca imaginei na minha vida passar por este tribunal de inquisição”

Luciano Hang, empresário, logo após o final de seu depoimento na CPI da Pandemia


Ideia era humilhar Hang, mas CPI não conseguiu

Chamado de “bobo da corte”, Luciano Hang acabou demonstrando, em 5 horas de interrogatório, que nada tem de bobo. Ao contrário. Aproveitou para fazer propaganda gratuita de suas lojas Havan, nas emissoras que transmitiam ao vivo a sessão da CPI, e ainda contou sua história de filho de operários que prosperou até comprar a fábrica onde os pais trabalharam por 40 anos e ele próprio, em seu primeiro emprego. A ideia de humilhar e até prender o comerciante bolsonarista resultou frustrada.


Vacinar é preciso

Durante seu depoimento, Hang mandou mal ao não se penitenciar do fato de não haver se vacinado, como é dever de todo cidadão.


Bons modos

Ao final, presidindo a sessão já sem o titular e o relator, Randolfe Rodrigues agradeceu a presença de Hang e desejou-lhe boa sorte.


Tribunal nada santo

Após a sessão, Luciano Hang ainda fez uma declaração dura, comparando a CPI da Pandemia a tribunal da Santa Inquisição.


Contra mentiras

Luciano Hang explicou que sofre com fake news desde o governo do PT e disse estar feliz em explicar que não é sócio de Dilma ou Lula.


CPI do que não houve

Acusado de “financiar fake news” por ter recebido pedido de patrocínio de um blogueiro bolsonarista, Hang disse que isso foi negado tanto quanto uma solicitação idêntica do senador Jorge Kajuru. Ao defender o colega, o relator desfez a própria pergunta: “Não é crime pedir patrocínio.”


Faltou agradecer

Na CPI, Omar Aziz, disse que o “voluntarismo” de Luciano Hang “matou pessoas”. Teve que engolir seco quando o dono da Havan revelou, sob aplausos, haver doado a Manaus, sua cidade, 200 cilindros de oxigênio.


Brasil já tem 90 milhões de vacinados contra covid

O Brasil vai superar nesta quinta (30) a expressiva marca de 90 milhões de pessoas totalmente imunizadas contra covid, por terem recebido a segunda dose ou dose única. Equivale a 57% do público-alvo do Plano Nacional de Imunização (PNI) e 42% da população total. O sucesso da campanha ficou evidente na redução do número de casos e mortes, mas tem sido visto, na prática, ao redor do país com vida voltando ao normal.


De olho no milhão

Este último dia de setembro marca os 257 dias de campanha, com uma média de 919 mil doses aplicadas por dia desde 17 de janeiro.


Entre os líderes

Outra marca importante alcançada pelo PNI este mês foi superar as 150 milhões de pessoas com primeira dose, é quase 71% da população.


Orgulho nacional

Segundo o vacinabrasil.org, o PNI aplica cerca de 1,43 milhão de doses por dia enquanto EUA e União Europeia, somados, aplicam 1,42 milhão.


Empregos de volta

Como previsto, com presença de Onyx Lorenzoni (Trabalho), os dados do Caged mostraram que foram criados 372.265 novos empregos com carteira assinada em agosto e o acumulado do ano supera 2,2 milhões.


Duas medidas, sempre

Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou que “regra de um dia não vale para o outro”, após a CPI exigir que Hang expusesse os nomes de médicos que atenderam sua mãe. Não fizeram o mesmo com a depoente da véspera.


Cavalo de Troia

Tem ministro com gabinete no Planalto acreditando que o aparelhamento petista transformou a Petrobras em uma espécie de “cavalo de Troia”. É como chamam a estatal esquizofrênica que age como empresa privada.


Vítimas da Petrobras

A escalada de preços do diesel, com alta acumulada de 51%, agrava a crise no setor de transportes urbanos, que já soma prejuízos de R$ 16,7 bilhões desde 2020. A advertência é da NTU, entidade nacional do setor. 


Investimento à vista

A CNI apresenta, nesta quinta (30), oportunidades de investimentos em infraestrutura no Brasil a autoridades da Flórida e ao International Trade Consortium. Na pauta, concessões de aeroportos, ferrovias, portos etc.


Lugar de inovação

Relatório divulgado pela Sling Hub mostrou que as startups da América Latina receberam investimento de US$ 36 bilhões nos últimos cinco anos. O Brasil se mostra um grande destino: recebeu 60% desse investimento


Pensando bem...

...na CPI, o candidato a “vilão” saiu com o conceito de quem emprega 22 mil pessoas.


PODER SEM PUDOR

Senador contrarregra

 

Ideia era humilhar Hang, mas CPI não conseguiu
Enio
 



Os senadores discutiam a redução da maioridade penal, quando Eduardo Suplicy (PT-SP) voltou a exibir sua veia artística. Lendo um relatório sobre o tema, em certo trecho um cachorro latia. Suplicy leu e latiu. Três vezes. Risos gerais. Adiante, ele se referiu a “vários tiros de arma de fogo”. Novamente Suplicy ilustrou a leitura berrando os tiros. O tucano Arthur Virgílio (AM) não resistiu e, com reflexos de bom judoca, levantou os braços, com ar de espanto. Mais risos.

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo