Desafio do retorno é reduzir danos na aprendizagem


“É tão mal concebida que sua segurança não pode ser comprovada”

Jeroen van Graaf, professor de computação da UFMG, em seu livro sobre urna eletrônica


Desafio do retorno é reduzir danos na aprendizagem

Autoridades de Educação pública de todo o País preparam o terreno, com atraso, para a volta às aulas presenciais neste segundo semestre. Especialistas estimam em 4 anos o período de atraso no aprendizado das crianças e adolescentes sem aulas na pandemia. Apesar da inclusão dos professores nos grupos de vacinação, sindicalistas atrasados ainda ameaçam greve contra a volta às aulas em São Paulo e no Distrito Federal, cujos governadores, após a vacinação, ordenaram a retomada.


Passando vergonha

O ministro Milton Ribeiro (Educação) disse haver passado vergonha, em evento internacional: só o Brasil mantém escolas fechadas há 450 dias.


Coisa de país rico

Todas as tentativas de volta às aulas no setor público esbarraram na pressão dos sindicatos. O setor privado não pôde se dar a esse luxo.


Desigualdade maior

A escola privada voltou há dez meses, mas escola pública lavou as mãos para alunos pobres que precisam de educação para melhorar de vida.


Comissão técnica

Os ministros da Educação e da Saúde anunciaram a edição de uma portaria conjunta definindo o protocolo de segurança para a retomada.


Agora Gilmar Mendes será o decano do Supremo

Com a aposentadoria compulsória do ministro Marco Aurélio, ao completar 75 anos de idade nesta segunda-feira (12), o ministro Gilmar Mendes passa à condição de decano do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele permanecerá nessa condição de ministro mais antigo da principal corte de Justiça do País até o dia 30 de dezembro de 2030, ao atingir a idade-limite quando terá, obrigatoriamente, de pendurar a toga.


Decano aos 65

Ministro considerado jovem, com quase dez anos pela frente no STF, Gilmar assume o decanato aos 65 anos de idade.


Grande liderança

Já há alguns anos Gilmar exerce grande liderança no STF, em razão de sua experiência, do conhecimento jurídico e da perspicácia política.


Ministro há 19 anos

Gilmar Mendes foi nomeado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e tomou posse no STF no dia 20 de junho de 2002.


Opção pelo atraso

A impressão do voto já era defendida às vésperas das eleições de 2018 pelo professor Mário Gazziro, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Para ele, resistir à implantação do voto impresso deixa o país parado no tempo.


Temperança aristotélica

O ex-deputado federal Ney Lopes, arguto analista de política do Diário do Poder, gostou das declarações do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, sexta (9). “Ele exercitou a temperança aristotélica”, definiu.


Falta temperança

Na classe política, poucos conhecem ou exercitam a máxima de Aristóteles, que apontava a temperança como a maior virtude do homem público. Mentes obtusas fazem da política o exercício da beligerância.


Na agenda

A CPI da Pandemia volta na terça (13) para ouvir Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa, sobre o contrato da Covaxin. Na quarta (14) será a vez do reverendo e dono de ONG Amilton Gomes de Paula.


Não é hora

Senadores reclamam do senador Otto Alencar (PSD-BA), que pode ter frequentado a CPI da Pandemia mesmo com sintomas de covid. Antes, deveriam torcer pela recuperação do colega que testou positivo.


Folga de meio de ano

Após o “esforço concentrado” no Senado, começa a última semana antes do recesso parlamentar. O prazo da CPI da Pandemia foi suspenso e só acaba após as férias, com final remarcado para o dia 7 de agosto.


Média mundial

Na última semana, a média móvel de mortes pela Covid-19 em todo o mundo chegou a 7,7 mil. É o menor nível desde o início de novembro de 2020. A média de novos casos diários é de cerca de 415 mil.


Todos espionados

Completa 8 anos o vazamento de documentos que compravam a espionagem de agências de inteligência dos EUA até contra autoridades brasileiras, incluindo a ex-presidente Dilma, no caso Edward Snowden.


Pensando bem...

...na CPI, a polêmica foi rapidamente de “bilhões públicos desviados” para “documento mal preenchido”.


PODER SEM PUDOR

Protocolo janista

 

Desafio do retorno é reduzir danos na aprendizagem
Divulgação
 


Informado de que o presidente Juscelino Kubitschek estaria em evento da Fiesp, em São Paulo, o governador Jânio Quadros disse que o hospedaria com prazer. “Mas o presidente prefere ficar num hotel da cidade”, disse um assessor do Planalto. Nesse caso, ponderou Jânio, ele não precisaria tomar conhecimento da ilustre visita: “Quem fica em hotel deve ser recebido pelo porteiro.” JK acabaria hóspede de Jânio no Palácio dos Campos Elísios, residência oficial.



A opinião do colunista não é, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina 


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1


Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo