CLÁUDIO HUMBERTO -

Casa Civil sequer ajuda na articulação política


“Tira foto, filma, a ONG faz campanha contra o Brasil”

Presidente Jair Bolsonaro sobre a suspeita de ação criminosa de ONGs na Amazônia


A Casa Civil não ajuda nada na articulação para aprovar projetos importantes, como a Medida Provisória da Liberdade Econômica ou a reforma da Previdência, segundo se queixam integrantes do time de Paulo Guedes no Ministério da Economia. Para os assessores de Guedes, a condição de “superministério”, provoca um certo ciúme nos demais ministros, sobretudo aqueles, como Onyx Lorenzoni, que rivalizam com Guedes no “protagonismo” do governo Jair Bolsonaro.


‘Pai’ da reforma

O secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, é tido como o maior articulador político do governo, na aprovação de reformas.


Contornou a Casa Civil

Ao contrário da Casa Civil ou da Secretaria de Governo, assessores do Ministério da Economia negociam apoio com cada parlamentar.


Avanço sem ajuda

A Casa Civil e os articuladores oficiais não se moveram para aprovar a MP da Liberdade Econômica, considerado um grande avanço.


Balança, mas não cai

Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Luiz Ramos (Articulação) são considerados prováveis substituições em uma minirreforma ministerial.


BA: passado, presente e futuro no banco dos réus

No mais impressionante escândalo da História recente do Judiciário, a Operação Faroeste, da Polícia Federal, revelou um Tribunal de Justiça da Bahia enrolado com corrupção no passado, no presente e no futuro. A começar pela inacreditável ex-presidente Maria do Socorro Barreto Santiago, presa sexta (29) no esquema criminoso de R$581 milhões. A sorte é que a Justiça brasileira é composta de maioria de magistrados honrados como o ministro Og Fernandes (STJ), que acabou com a farra.




Presente comprometido

O presidente da corte, Gesivaldo Britto, o presente do TJBA, também foi afastado por envolvimento no esquema de venda de sentenças.


Futuro desalentador

A cara do futuro do TJBA era Maria da Graça Osório Pimentel Leal: não fosse a PF, ela teria sido eleita presidente no dia seguinte à operação.


Até tu, Rui?

Para completar a tragédia que deixa os baianos em estado de choque, o governador Rui Costa (PT) teria também seus laços com a safadeza.


Eles só pensam naquilo

Após o golpe de acabar o limite do Fundão Sem Vergonha, para bancar suas campanhas com dinheiro público, que pode passar de R$5 bilhões em 2020, deputados e senadores reclamam, sem pudor, da demora do Palácio do Planalto para liberar suas milionárias emendas.


Piada pronta

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara realiza audiência pública com representante da frente de “Defesa pelos Jumentos”. A Câmara garante que não é encontro do PT e seus puxadinhos.


Economia volta a bombar

Feito o balanço da Black Friday, verificou-se em todo o País, das lojas de São Paulo ao shopping de classe media baixa de Maceió, Manaus ou Porto Alegre, que a economia brasileira voltou a bombar com força.


Não faz sentido

O deputado Lafayette Andrada (Rep-MG) criticou a Aneel e lembrou que o ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) fala em investir R$450 bilhões em dez anos na transmissão e geração de energia. “Como é possível o Estado inibir a produção solar?”, indigna-se.


Solto, definhou

O assunto “Lula” atingiu a maior relevância dos últimos 12 meses entre 3 e 9 de novembro, nas buscas do Google, quando foi solto: 100, o máximo do Google Trends. Já caiu para 8 nas semanas seguintes.


Concorrência é tudo

Projeto na Câmara pode liberar qualquer pessoa a usufruir do mercado livre de energia, contratando qualquer fornecedor. Atualmente, apenas consumidores que gastam cerca de R$80 mil/mês têm direito ao mercado livre. A economia nos últimos dez anos foi de R$200 bilhões.


Comissão de uma nota só

A Comissão de Agricultura da Câmara marcou audiência para debater “alto índice de indeferimentos de benefícios previdenciários”. Só um representante de trabalhadores na agricultura confirmou presença.


Black Friday nos EUA

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi com Kátia Abreu (PDT-TO) e Ciro Nogueira (PP-PI) aos Estados Unidos para “evento” da montadora Honda em Orlando, uma das mecas das promoções de Black Friday e lar do complexo de parques temáticos e da Disney.


Pensando bem...

...recesso é um exagero para um Congresso que esteve em ritmo de férias metade do ano.


PODER SEM PUDOR

Casa Civil sequer ajuda na articulação política
Divulgação
 


Doador solícito

Juarez Távora era candidato a presidente e foi a São Luís, Maranhão, com o governador de São Paulo, Jânio Quadros, que o apoiava. Momentos antes, Adhemar de Barros, adversário de Jânio, deixava o mesmo hotel que receberia a dupla, quando o abordaram pedindo dinheiro para “entidades beneficentes”. Solícito, Adhemar prometeu uma doação generosa, mas o pedido deveria ser feito à “pessoa certa”, prestes a chegar: “É o dr. Jânio Quadros”. Os pedintes ficaram animados e Adhemar deu mais uma dica: “Se ele não quiser dar, insistam. O homem é um tremendo pão-duro.”


Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br


Continue lendo


Últimas notícias