|
  • Bitcoin 105.076
  • Dólar 5,1958
  • Euro 5,4254
Londrina

AGRONEGÓCIO RESPONSÁVEL

m de leitura Atualizado em 28/05/2022, 07:55

Confira o papel do cloro na nutrição de plantas

Do ponto de vista nutricional, o que importa para a planta é o balanço de nutrientes

PUBLICAÇÃO
sábado, 28 de maio de 2022

Amélio Dall’Agnol
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O cloro é um nutriente requerido em baixíssimas quantidades pelas plantas. As quantidades contidas naturalmente na água e nos solos, geralmente, são suficientes para suprir as exigências nutricionais dos vegetais. Sua carência é muito rara e, quando eventualmente aparece, os sintomas visíveis típicos são a diminuição no tamanho da folha, com aspecto clorótico a bronzeado e posterior necrose, bem como o atrofiamento das raízes. Inicialmente, os sintomas acentuam-se nas folhas mais velhas.  

É mais comum encontrarmos consumo de luxo e até toxidez do que deficiência de cloro porque, como íon acompanhante de outros nutrientes aplicados na forma de sais solúveis, como cloreto de potássio, cloreto de amônio, cloreto de magnésio, cloreto de cálcio, entre outros, altos teores alcançados em zonas áridas e semiáridas podem promover toxidez nos vegetais. Os sinais mais comuns de toxidez de cloro abrangem a redução do tamanho das folhas, clorose, seguida por bronzeamento e necrose da folha.

O cloreto de potássio contém 45% de íon cloreto em sua composição e aplicações maciças em ambientes com baixa disponibilidade hídrica poderiam resultar em excesso de cloreto e intoxicando das plantas. Entretanto, o cloreto tem grande mobilidade e é facilmente lixiviado com a água que percola no perfil do solo. Por isso, são raros os casos de toxicidade.

Excessos de cloreto e seus cátions acompanhantes como Na e K também podem afetar as propriedades físicas do solo, promovendo a compactação e inibindo a penetração das raízes no perfil do solo, o que prejudica o aprofundamento e espalhamento do sistema radicular, e consequentemente, dificulta a absorção de nutrientes. 

Do ponto de vista nutricional, o que importa para a planta é o balanço de nutrientes, de modo que as quantidades suficientes sejam fornecidas de acordo com uma análise do solo e foliar bem feitas.

O cloro tem papel importante na fotossíntese e nas relações hídricas da planta, além de contribuir para o crescimento e desenvolvimento em todas as fases fenológicas. Participa, também, da formação, desenvolvimento e qualidade dos frutos. Estudos recentes também demonstraram sua importância na tolerância à seca e no incremento na fitossanidade dos vegetais. 

O cloro é um nutriente móvel na solução do solo e absorvido na forma aniônica (Cl-) pelas plantas. Quando em excesso, pode causar antagonismo na absorção de outros nutrientes aniônicos, como nitrato, sulfato e fosfato, assim como, seu efeito salino pode afetar tanto a biologia do solo quanto o desenvolvimento das plantas. Os sintomas visuais de toxidez de cloro podem ser confundidos – quando em excesso – com qualquer dos cátions que acompanham fertilizantes potássicos. Quando constatado algum sinal de toxidez nas plantas é aconselhável eleger outros fertilizantes contendo pouca ou nenhuma quantidade de cloreto.

Amélio Dall’Agnol, pesquisador da Embrapa Soja