MODERNIZAÇÃO -

Zona Azul terá monitoramento em tempo real das vagas de estacionamento

Contrato com a Epesmel para o gerenciamento do estacionamento rotativo acaba de ser renovado por mais dez anos

Micaela Orikasa - Grupo Folha
Micaela Orikasa - Grupo Folha

A Epesmel (Escola Profissional e Social do Menor de Londrina) seguirá gerenciando o estacionamento rotativo em Londrina (Zona Azul), nos próximos dez anos. A renovação do contrato entre a Prefeitura de Londrina, por meio da CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) e a entidade social, ocorreu na manhã de quarta-feira (27). 


 

Zona Azul terá monitoramento em tempo real das vagas de estacionamento
 


Também foi anunciada a modernização do sistema de monitoramento das vagas e de pagamentos. A proposta traz como principal mudança, a implantação de um software de gestão integrado, onde agentes da CMTU e da Zona Azul poderão monitorar em tempo real as vagas ocupadas por toda a cidade.


O diretor-presidente da CMTU, Marcelo Cortez, destacou que não haverá alteração no valor da tarifa, que hoje é de R$ 1,70 a hora estacionada, e que "a modernização trará informações importantes para que  possamos agir de forma mais célere, além de dar mais transparência na prestação de serviços". 


A proposta deverá ser implantada em até 90 dias e permitirá o acesso às informações a todos os 90 colaboradores que atuam nas ruas. Atualmente, somente os supervisores fazem uso da ferramenta. Segundo o coordenador da Zona Azul, Wellington Marcati, os investimentos são de aproximadamente R$ 150 mil. 


"Eles e os fiscais de trânsito da CMTU passarão a receber informações on-line de todo o sistema, desde o tempo de permanência em cada vaga, a regularização dos tickets e recargas. Além disso,  os colaboradores poderão receber pagamentos via cartão de crédito ou débito", disse. 


Outra mudança é a inclusão de pontos de venda em uma parceria com a ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina). Com o novo sistema, estabelecimentos como farmácias, padarias e lanchonetes serão credenciados para que os condutores adquiram tickets de estacionamento, façam regularizações e recargas.


Marcati reforça que os usuários podem contar também com o APP Estacione Legal, aplicativo disponível para Android e iOS, lançado em maio de 2019 e que já vem sendo utilizado por cerca de 20 mil motoristas em Londrina.


AUMENTO DE VAGAS


Sobre a ampliação do serviço da Zona Azul em Londrina, Marcati respondeu que a demanda é grande e que regiões como a Gleba Palhano estão no planejamento a médio e longo prazo. "O mesmo acontece na região próximo à avenida Bandeirantes, onde há muitas clínicas e consultórios médicos".


Londrina possui 2.400 vagas rotativas e de acordo com Cortez, a modernização será um importante instrumento para que a CMTU acompanhe em tempo real o percentual de utilização das vagas e possa crescer no serviço. Ele disse que estudos para implantação de novas vagas rotativas já estão em andamento e responde que as mudanças no sistema não irão prejudicar os condutores que respeitam as normas do trânsito. "O cidadão que cumpre as regras de trânsito não será penalizado. A gente quer maior rotatividade para que as pessoas possam usufruir (das vagas) e que o comércio tenha mais clientes", pontuou. 


RECURSOS


O prefeito Marcelo Belinati destacou que a parceria com a Epesmel é fundamental e inovadora. "Eu desconheço outra cidade no Brasil que faz esse tipo de trabalho. Normalmente, são empresas particulares que fazem a administração, que visam lucro, e aqui não. Todo o lucro é revertido em trabalhos sociais importantíssimos de qualificação de jovens e adolescentes. Quero parabenizar todos aqueles que construíram essa realidade em Londrina",  comentou. 


Viabilizado pela Lei nº 10.914/2010, o estacionamento regulamentado no município é administrado pela Epesmel, instituição fundada em 1976, que atende crianças e adolescentes entre seis e 17 anos, nas áreas de profissionalização, convivência e fortalecimento de vínculos. Por mês, são realizados cerca de 1.336 atendimentos. 


"O objetivo da Epesmel é trabalhar em favor das crianças, adolescentes e jovens em tempo integral, tanto em nossa sede como em outras unidades localizadas no Conjunto Mister Thomas, Jardim Interlagos e no distrito de Paiquerê. Essa parceria que temos com o poder público é essencial para a continuidade desse trabalho. A fachada toda nova, reformada, foi com os recursos obtidos da gestão da Zona Azul", citou o presidente do Instituto Leonardo Murialdo e diretor da Epesmel, padre Esvildo Valentino Pelucchi, ao ressaltar que sem os recursos, a entidade deixaria de atender cerca de 800 crianças e adolescentes. 


 

Zona Azul terá monitoramento em tempo real das vagas de estacionamento
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 



Segundo o coordenador da Zona Azul, dos recursos arrecadados com o estacionamento rotativo hoje, 7% são repassados à CMTU e o restante (93%) é destinado à Epesmel. "Tínhamos uma média mensal de arrecadação em torno de R$ 430 mil, mas com a pandemia tivemos uma redução de quase 30% nos valores", disse. (Com N.Com)



Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo