ATOS CRIMINOSOS -

Zerão e letreiro que fica no Igapó são vandalizados

Espaço para prática de esportes e apresentações está recebendo melhorias desde o final do ano passado

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

Recebendo intervenções de revitalização desde novembro do ano passado, o Zerão foi alvo de vandalismo. O anfiteatro foi praticamente todo pichado, com a pintura do espaço na cor bege tendo sido feita recentemente, assim como vários bancos que haviam recebido novas cores. A suspeita da Prefeitura de Londrina é de que a maioria das ações tenham sido promovidas nesta semana.


Lixeiras que tinham sido trocadas por novas pela CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) foram quebradas, contorcidas ou também receberam pichação. Nem placas indicativas de espécies de árvores e de sinalização deixaram de ser danificadas. Os atos criminosos estão espalhados por todo o espaço e contrastam com o serviço que vem sendo desenvolvido pelo poder público e que ainda não terminou. 




“Verificamos as obras da prefeitura com frequência e nesta semana fomos lá e encontramos toda esta situação. São melhorias para os próprios usuários. Infelizmente, existem pessoas que não têm esta consciência. É dinheiro público investido, pois, temos um orçamento”, lamentou Gustavo Santos, assessor executivo do gabinete do prefeito e coordenador de mutirões. “Indignação”, resumiu. 


A expectativa é de que a pintura e a troca do que foi avariado aconteçam somente ao final da revitalização. “Vamos avaliar para ver o que poderemos fazer”, indicou. A GM (Guarda Municipal) disse que o Zerão não conta com câmeras de segurança. 


LAGO IGAPÓ

O letreiro com a frase “Eu Amo Londrina”, que fica às margens do lago Igapó dois, próximo da avenida Higienópolis, também foi vandalizado. Rabiscos que lembram pichações foram feitos com caneta nas letras. A Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina) foi informada nesta terça-feira (21) sobre o problema. Dois funcionários foram até o local e conseguiram realizar a limpeza com produtos. 


Agora, o órgão não descarta a instalação de uma câmera de segurança no ponto. Desde que foi fixado, no final de novembro, foi a primeira vez que a estrutura foi vandalizada. “Pedimos para a população denunciar na Guarda Municipal caso veja algum tipo de vandalismo. Se puder tirar foto também ajuda. É um cartão-postal”, destacou o presidente da Codel, Bruno Ubiratan. O telefone da corporação é o 153. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias