Pelo menos metade das Unidades Básicas de Saúde de Londrina estará aberta nos próximos sábados (dias 15 e 22) para a realização dos exames preventivos. A ação faz parte de uma campanha especial de prevenção ao câncer de mama e ao câncer de colo do útero, promovida pela secretaria municipal de saúde, como forma de conscientizar as mulheres sobre a importância da realização de exames.
Para o secretário de Saúde, Márcio Makoto Nishida, a iniciativa vai possibilitar que as mulheres que trabalham durante a semana possam utilizar-se desse dia para realizar os exames, tão importantes para a saúde feminina. ''Nosso intuito é aumentar a participação das mulheres, de faixa etária acima dos 40 anos, para a realização da mamografia, e das com idade acima de 25 anos, para o exame de coleta de material do colo de útero'', explicou.
Nishida destacou que, atualmente, não há fila de espera para os exames no município. Segundo ele, mensalmente, são disponibilizados quatro mil exames, enquanto que a procura é de apenas 2,5 mil. ''Queremos chamar a atenção para a importância de acelerar o processo de triagem, pois quanto mais cedo o diagnóstico da doença, maior a chance de cura'', apontou.
Embora a procura ainda não seja a desejada, Nishida informou que a secretaria tem registrado um aumento da realização dos exames. ''Em 2009, foram realizados 1,8 mil exames por mês. Em 2010, esse número subiu para 2 mil a 2,5 mil por mês e, neste ano, nossa meta é que os exames cheguem a 3 mil mensais'', detalhou.
Os avisos já estão afixados nos postos de saúde, programados para atender amanhã. ''É preferível que as mulheres procurem seus postos de referência, os quais, se não estiverem abertos neste sábado, estarão no próximo '', declarou o secretário, salientando a importância dos agendamentos para evitar a superlotação nos postos em um único horário.
Segundo Nishida, a meta é atender de 1,5 mil a duas mil mulheres a cada final de semana nos postos.
A atividade faz parte do Outubro Rosa, campanha mundial de combate ao câncer de mama, o tipo mais comum e mais violento entre as mulheres, segundo o Inca. Em Londrina, o ''Movimento Outubro Rosa'' e a ''Associação Nós do Poder Rosa'' promovem ações de conscientização e prevenção.
Mortes
Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No Brasil, as taxas de mortalidade continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, em 2008 o número de mortes chegou a 11.860, sendo 11.735 mulheres e 125 homens.
O câncer do colo do útero, também chamado de cervical, demora muitos anos para se desenvolver. As alterações das células que podem desencadear o câncer são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou), por isso é importante a sua realização periódica.
A principal alteração que pode levar a esse tipo de câncer é a infecção pelo papilomavírus humano, o HPV, com alguns subtipos de alto risco e relacionados a tumores malignos. É o segundo tumor mais frequente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Segundo o Inca, o câncer de colo de útero causou 4,8 mil mortes em 2008.

Imagem ilustrativa da imagem Unidades de saúde realizam preventivos