|
  • Bitcoin 239.826
  • Dólar 5,5349
  • Euro 6,3186
Londrina

Cidades 5m de leitura Atualizado em 24/11/2021, 12:14

Um ano e meio depois, prefeitura flexibiliza visitas em asilos de Londrina

Parentes não podiam visitar instituições desde maio de 2020; medida pode ser cancelada se novos casos suspeitos da Covid-19 surgirem

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 23 de novembro de 2021

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O prefeito Marcelo Belinati (PP) flexibilizou a visita de familiares em quatro asilos e 18 casas de repouso conveniados com o município. O decreto que impedia a visitação por causa do risco de contaminação da Covid-19 valia desde maio de 2020 e foi revogado na última segunda-feira (22). 

A nova determinação, que foi publicada no Jornal Oficial, afirma que o contato presencial com os idosos deverá seguir regras de prevenção estabelecidas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a Sesa (Secretaria Estadual de Saúde). Desde o início da pandemia, dois asilos, um particular e outro com convênio firmado com a prefeitura, enfrentaram surtos da doença.

O contato presencial com os idosos deverá seguir regras de prevenção estabelecidas pela Anvisa  e a Sesa
O contato presencial com os idosos deverá seguir regras de prevenção estabelecidas pela Anvisa e a Sesa |  Foto: iStock
 

"Apesar dessa flexibilização, as visitas só serão liberadas depois que a Vigilância Sanitária aprovar o plano de prevenção apresentado por cada instituição. Os idosos sofreram muito com esse isolamento. Tiveram piora no quadro geral, seja ela cognitivo, motor ou social. Muitos andavam e não andam mais. Outros desenvolveram ansiedade e depressão pela falta do convívio", explica a secretária municipal do Idoso, Andrea Ramondini. 

Para que o vínculo não fosse totalmente perdido, as entidades faziam videochamadas entre os idosos e os parentes. Andrea espera que as primeiras visitas sejam autorizadas a partir da semana que vem. Porém, não descartou voltar atrás se algum caso suspeito for identificado. "Pode ser tanto nos velhinhos quanto nos funcionários. A visitação será suspensa imediatamente", afirmou. 

Cerca de 500 idosos vivem em instituições que possuem parceria com a Prefeitura de Londrina. De acordo com a secretária, todos já tomaram a terceira dose de reforço contra o coronavírus.  

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM