Quatro apartamentos do edifício Civitas Solis, no Cristo Rei, em Curitiba, foram assaltados na última segunda-feira, por volta das 21 horas. Três homens armados – ainda não identificados – conseguiram entrar no prédio apresentando-se como amigos de um dos moradores. O porteiro, juntamente com alguns condôminos que chegavam no local na hora do assalto, foi preso em um pequeno quarto de depósito. Ninguém ficou ferido.
Enquanto um dos criminosos vigiava as pessoas trancadas no quarto, os outros dois reviraram os apartamentos durante três horas, mantendo os moradores com as mãos amarradas aos móveis. Foram levadas jóias e dinheiro – cujo valor ainda não foi calculado pela Delegacia de Furtos e Roubos. Os ladrões fugiram com um carro roubado na garagem do prédio.
Nenhum dos moradores rendidos localizados ontem pela Folha quis falar sobre o assalto. Dos 12 apartamentos do edifício, quatro estavam desocupados. De acordo com o superintendente da Delegacia de Furtos e Roubos, Mário Chagas, o prédio não possui qualquer sistema de segurança. ‘‘O porteiro deveria ter interfonado ao morador que eles disseram conhecer antes de abrir a porta. Mas ele estava despreparado’’, diz Chagas.
Segundo dados da delegacia, em média um edifício é assaltado a cada dois meses em Curitiba. Os últimos casos foram ocorridos no final do ano passado, quando cinco integrantes de uma quadrilha carioca passaram a atuar em Curitiba, invadindo dois condomínios de luxo.