Emerson Cervi
De Curitiba
O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Sydney Dittrich Zappa, disse ontem que não existe projeto para implantação de uma vara especial de instrução de crimes contra a vida na comarca de Curitiba. Através da assessoria do TJ, ele informou que vai manter os quatro juízes especiais designados para fazer a instrução de ações relacionadas a homicídios dolosos em Curitiba. ‘‘O sistema de juízes especiais vem dando bons resultados e contiuaremos assim.’’
A vara especial de instrução ajudaria a reduzir o número de processos de homicídio que aguardam instrução em uma das 11 varas criminais da cidade. Em média, acontecem mais de 300 assassinatos em Curitiba por ano. Existem 747 ações penais em trâmite e em 1999 aconteceram apenas 73 julgamentos por homicídio.
A criação de uma vara especial de instrução responsável pelos crimes contra a vida é uma proposta apresentada pela primeria vez pelo ex-desembargador Négi Calixto. Hoje recebe o apoio também do juiz João Kopytowski que está no grupo dos quatro juízes especiais designados pelo TJ para os casos de homicídio doloso.