FRATERNIDADE Teto e desamparo são problemas graves Periferia de Londrina esconde a miséria e a extrema exclusão, segundo a Comunidade Eclesiástica de Base Mário CesarSITUAÇÃO GRITANTEOcupações urbanas por famílias que não podem pagar aluguel de uma casa e vivem em barracos improvisados: uma das prioridades Lucília Okamura De Londrina ‘‘Londrina tem uma situação interessante porque é uma cidade com um progresso indiscutível, situada em uma região rica, mas que esconde na periferia a miséria, a extrema exclusão.’ A opinião é do padre Jorge Pereira de Melo, assessor da Comunidade Eclesiástica de Base (Cebs) de Londrina, sobre os principais pontos que a Campanha da Fraternidade (CF) deve atacar em Londrina. Na opinião de padre Jorge, uma das situações mais gritantes é a ocupação de sem-teto na periferia. ‘‘Em todas as regiões da cidade é possível ver famílias em situações deprimentes, de extrema miséria’’, afirma. De acordo com a Arquidiocese de Londrina, são cerca de 51 mil pessoas vivendo em assentamentos, favelas e ocupações, espalhados em aproximadamente 80 núcleos. Outro tipo de exclusão que padre Jorge considera muito grave é a dos menores de rua e a prostituição infantil. ‘‘Basta passar no início da noite pela Avenida Dez de Dezembro para ver as adolescentes se prostituindo’’, relata. Ele fala também do que chama de desrespeito à dignidade humana: o descaso com a saúde pública. ‘‘As pessoas vivem amontoadas nos corredores, em cima de macas, sem contar as milhares que não têm acesso à saúde.’ Para padre Jorge, é inevitável não fazer referência às irregularidades na administração pública que, segundo o Ministério Público, causaram um rombo nos cofres públicos de R$ 16 milhões. ‘‘Trata-se de um ponto importante para reflexão: que maravilha seria se o dinheiro desviado estivesse sendo aplicado em ações para combater as situações de miséria, das crianças desnutridas, dos menores de rua’’, ressalta. Na opinião do padre, ‘‘provamos que temos recursos, mas que estão sendo aplicados não em benefício de quem precisa, mas de um pequeno grupo privilegiado’’.