PREJUÍZO -

Temporal causa destruição em Bela Vista do Paraíso

Chuva acompanhada de ventos fortes derrubou árvores e danificou imóveis

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

 

Árvore de grande porte caiu e interrompeu o trânsito na rua Rocha Pombo
Árvore de grande porte caiu e interrompeu o trânsito na rua Rocha Pombo | Pedro Marconi - Grupo Folha
 


A semana começou com a contabilização de prejuízo e muita limpeza em Bela Vista do Paraíso (Região Metropolitana de Londrina). A cidade foi atingida por um temporal no domingo (13). De acordo com moradores, a forte chuva acompanhada de rajadas de vento começou no final da tarde e durou aproximadamente 1h30. A área central está entre as mais atingidas. 


Na principal avenida, a Independência, diversas árvores foram arrancadas pela raiz. Muitos galhos se desprenderam e ficaram pela via e calçadas, além de pendurados na fiação. “Uma árvore caiu em cima do carro do meu sobrinho. Por sorte era de pequeno porte e não tinha ninguém dentro. Minha casa encheu de folhas”, contou a professora aposentada Ilma Rabelo. 


Mais de 12 horas depois do temporal, uma árvore que havia sido plantada na calçada ainda estava caída na entrada da casa de Gláucia Pereira. A família chegou a ficar no escuro por três horas. “Ouvi um estrondo e já imaginei o que tinha acontecido. Puxou a fiação de energia elétrica e do telefone. Estou até afora assustada”, afirmou. Na unidade do Detran (Departamento de Trânsito do Paraná), galhos tombaram perto do portão principal, por onde saem os carros. 


 

Árvores foram arrancadas pela raiz com o vento
Árvores foram arrancadas pela raiz com o vento | Pedro Marconi - Grupo Folha
 


Na rua Rocha Pombo, uma árvore de grande porte do Colégio Estadual Jayme Canet foi ao chão, interrompendo o trânsito por completo. A poucos metros dali, parte do muro de uma instituição desativada desmoronou. Por sorte, ninguém passava pela calçada no momento. “Fazia bastante tempo que não chovia desse jeito aqui. Ficamos sem energia, voltou durante a madrugada e de manhã desativaram novamente para manutenção”, relatou o comerciário aposentado Ney Galea. 


Perto da prefeitura e da paróquia São João Batista, a estrutura do estacionamento de um edifício residencial desabou e também atingiu uma casa que fica do lado. Além de telhas, parte do muro quebrou. “Falaram que vão acionar o seguro para arrumar. Agora é esperar”, lamentou Adilson Pontelo, proprietário do imóvel e que estava realizando alguns reparos por conta própria no telhado. 


DESTELHAMENTOS

Até início da tarde desta segunda-feira (14) a Defesa Civil do município já tinha somado a queda de 30 árvores, sendo duas em cima de veículos, e 15 residências destelhadas. “Começamos o trabalho às 19h e fomos até  2h. O Corpo de Bombeiros de Cambé veio ajudar. Retomamos os serviços nesta manhã. Os estragos foram maiores no centro e jardim Primavera. Ninguém se machucou”, informou o bombeiro comunitário Ednaldo Juvidi. 


 

Parte de muro de instituição desativada desabou
Parte de muro de instituição desativada desabou | Pedro Marconi - Grupo Folha
 


SEM ÁGUA

Devido à interrupção no fornecimento de energia no poço que atende a Vila Gandhi, o abastecimento de água no distrito está comprometido nesta segunda-feira. A projeção da Sanepar é retomar a operação até o final da tarde. A distribuição de água deve voltar ao normal à noite, de forma gradativa. 


PREVISÃO

De acordo com o Simepar (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná), o tempo segue instável durante toda a semana no Norte do Estado, com o aquecimento favorecendo o desenvolvimento de aglomerados de nuvens e chuva. A máxima deve chegar a 32º graus nesta terça-feira (15). 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo