Paulo Ubiratan
De Londrina
A partir da zero hora de hoje o londrinense está pagando a passagem do transporte coletivo 11% mais cara. De R$ 0,90 a tarifa aumentou para R$ 1,00 conforme anunciou no final da manhã de ontem o diretor da Companhia Municipal de Urbanização (Comurb), Celso Costa. Conforme ele, as duas empresas que operam no setor na cidade, a Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL) e a Francovig não levaram o aumento de 30% (R$ 1,16) que haviam solicitado.
O último aumento do transporte coletivo em Londrina ocorreu em agosto do ano passado, também à zero hora de um domingo.
A Comurb tem a função de gerenciadora e gestora do transporte coletivo londrinense e é quem determina o preço das passagens, autorizado pelo prefeito Antonio Belinati (PFL).
Celso Costa disse que o aumento foi baseado em uma planilha de custos com 45 ítens. ‘‘A maioria destes ítens são de peças cujo os preços pesquisados nos fizeram chegar a este valor (R$ 1,00), inferior ao encontrado pelas empresas que exploram este serviço em Londrina’’, afirmou o presidente da Comurb.
Ele explicou que um dos motivos do atraso para finalizar a planilha foi levantar os preços junto às distribuidoras de peças que estavam em férias coletivas. Ele enfatizou que buscou levantar na planilha de custos preços competitivos.
A Folha de Londrina/Folha do Paraná entrou em contato com as assessorias de imprensa das empresas para comentar o aumento, mas os diretores não foram encontrados.