Apesar de ser um dos focos mais abordados pelas campanhas de trânsito, os pedestres ainda são desrespeitados por muitos motoristas em Londrina. A construção de faixas elevadas tem sido adotada pela prefeitura para garantir mais segurança a quem precisa atravessar vias movimentadas. A Avenida Senador Souza Naves é a mais novo trecho a contar com a sobreposição asfáltica preventiva em frente à Fundação Cultura Artística (Funcart), nas margens do Lago Igapó I, Área Central.
Devido à obra, o trânsito fica interditado até segunda-feira (dia 7), no trecho entre as ruas Henrique Dias e Conde de Nova Friburgo. A faixa elevada de pedestres tem 8,40 metros de extensão, 6,40 metros de largura e 15 centímetros de altura. ''A obra foi iniciada na segunda-feira e finalizada no dia seguinte. Entretanto é necessário aguardar a secagem do asfalto e por isso o trânsito foi interrompido'', explicou o secretário municipal de Obras, Bruno Morikawa.
Segundo ele, a construção da faixa elevada em frente à Funcart atende a uma antiga reinivndicação dos alunos e funcionários da instituição. ''Temos mais de 300 alunos matriculados na escola de dança e teatro e muitos deles tinham dificuldade de atravessar a rua naquele trecho''. afirmou o funcionário da Funcar, André Machi.
''A maioria dos motoristas não para neste trecho e quando alguém pára o pedestre corre o risco de ser atropelado pelo veículo que segue logo atrás. É comum ouvirmos freadas bruscas por conta disso'', afirmou a auxiliar de serviços gerais, Margarida Gomes. Ela ressalta que o movimento na via é grande. ''No início da manhã e no final da tarde a gente chega a esperar até cinco minutos para atravessar a rua e ainda tem atravessá-la correndo porque os carros trafegam em alta velocidade'', enfatizou.
Na avaliação do secretário, as faixas elevadas devem resolver esse problema. ''Elas obrigam os motoristas a diminuir a velocidade para atravessá-las. Para os motoristas elas também benéficas porque oferecem mais conforto em relação aos quebra-molas'', destacou.
Morikawa diz que a eficácia da faixa elevada foi comprovada após sua implantação na Rua Benjamin Constant, em frente ao Terminal Urbano. Pedestrem ouvidos pela FOLHA concordam. ''Atravessar a rua neste trecho ficou bem mais seguro. Hoje os motoristas param para a gente passar, o que não acontecia antigamente'', afirmou de serviços gerais Maria Silvia Bernardes.
''As faixas elevadas beneficiam principalmente os idosos, que não conseguem se locomover com muita rapidez'', salientou a aposentada Deolinda Jesus. ''As faixas são boas, mas mesmo assim os pedestres precisam ficar atentos e só atravessar a rua depois que os motoristas pararam o carro'', alertou o aposentado Ordalino Seixa.
Outras vias de Londrina devem ganhar em breve faixas elevadas de trânsito, além da Souza Naves, Winston Churchill (Zona Norte) e Benjamin Constant. ''Nas próximas semanas estaremos construindo faixas elevadas no alto da Avenida Arthur Thomas e a Rua Pernambuco no trecho que dá acesso ao Calçadão'', revelou o secretário. Ele disse que antes da construção das faixas o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul) realiza um estudo para verificar essa necessidade.

Veja fotos da obra:

Souza Naves terá faixa elevada
Souza Naves terá faixa elevada Souza Naves terá faixa elevada Souza Naves terá faixa elevada Souza Naves terá faixa elevada