Imagem ilustrativa da imagem Sinais de que seu cachorro sofre de ansiedade de separação
| Foto: iStock

São Paulo - Ficar o tempo todo com o cachorro é muito bom. Brincar, paparicar… Mas se o animal uiva, chora ou destrói objetos quando o tutor precisa sair, pode ter desenvolvido ansiedade de separação. O distúrbio é resultado de uma dependência psicológica intensa, e o cão sofre com a ausência temporária da família.

O comportamento do tutor afeta, e especialistas recomendam não mimar excessivamente o pet — mas dar carinho, sempre! “Os cachorros são companheiros e se apegam muito a sua família humana, mas quando existe um apego incontrolável com seu tutor, o pet começa apresentar uma série de problemas quando precisa ficar sozinho em casa”, afirma Cleber Santos, especialista em comportamento animal e proprietário da Comportpet. Mudança no tratamento diário, passeios mais longos e terapias —que podem incluir florais e musicoterapia— estão entre os tratamentos.

Santos lista abaixo sete sinais do distúrbio nos cães:

- Lambedura compulsiva das patas – é comum cães fazerem isso para higienização e para demonstrar carinho. No entanto, quando esse comportamento se torna excessivo e frequente, pode causar sérias consequências à saúde do seu cão, como dermatite por lambedura.

- Choro desesperado – o choro, assim como latido, são formas de o animal se comunicar. Por isso, o tutor precisa ficar atento para identificar por que o pet está gritando —se está infeliz, triste ou estressado.

- Necessidades em locais impróprios e recepção exagerada – se cães acostumados a fazer suas necessidades em determinados locais mudam de comportamento de uma hora para outra, é sinal que algo não está bem. O tutor também pode notar se o pet passa a recebê-lo com demonstrações de afeto e carinho extremos e, muitas vezes, deixa escapar o xixi.

- Uivos após a saída do tutor – uivos também são forma de comunicação, e se surgem quando o pet fica sozinho é grande sinal de que ele está angustiado, estressado e frustrado.

- Destruição de objetos da casa – um cachorro é tranquilo, mas que destrói objetos quando a família não está em casa, mostra que fica inquieto, nervoso e angustiado por sentir falta do tutor.

- Barulho em excesso – o cão expressa muitas coisas pelo latido. É importante observar se ele faz isso excessivamente e, principalmente, quando escuta ruídos, como campainha e interfone.

- Interação somente com humanos – se o pet passa a interagir apenas com o tutor ou outras pessoas e quando está na presença de outros cães demonstra agressividade e falta de socialização, é outro alerta. A situação é complicada porque pode trazer situações adversas e difíceis de serem controladas.