|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

Cidades 5m de leitura Atualizado em 31/12/1969, 21:00

Secretários debatem a norma que municipaliza os serviços

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 09 de junho de 1997

De Curitiba
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Secretários Municipais de Saúde de todo o Paraná estarão reunidos hoje para discutir e aprofundar conhecimentos sobre a Norma Operacional Básica/96 do Ministério da Saúde. A norma propõe um avanço do processo de municipalização de Saúde, definindo as novas formas de gestão de recursos da saúde pública. Participa do Fórum Estadual de Gestores Municipais de Saúde o representante do Ministério, Ricardo Scotti, que vai esclarecer as dúvidas dos secretários. O evento está sendo organizado pela Associação Paranaense de Secretários Municipais de Saúde, presidida pelo secretário de saúde de Curitiba, João Carlos Baracho, como uma forma de tornar mais segura a decisão de cada município quanto ao repasse da verba destinada à saúde. O encontro acontece na Rua André de Barros 750 (Centro), a partir das 14h.
Cada município terá que definir qual a melhor forma de gerenciamento do recurso - gestão do piso assistencial básico ou gestão plena. No primeiro caso o município será responsável apenas pelo recurso para pagamento dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. No segundo o município além de receber o recurso destinado ao SUS recebe ainda toda a verba para vigilância epidemiológica, sanitária e controle de doenças, com base no Plano Municipal de Saúde, que deve ser estabelecido através dos Conselhos Municipais de Saúde.
Direitos humanos - A Secretaria Municipal da Educação promove hoje a segunda etapa do 1º Seminário de Educação em Direitos Humanos e Cidadania, voltado aos educadores da Rede Municipal de Ensino de Curitiba. O comando dos trabalhos estará a cargo do escritor paulista Antonio Carlos Ribeiro Fester, mestre em Letras pela Universidade de São Paulo (USP) e especialista em Direitos Humanos.
O objetivo do seminário - que teve sua primeira fase na semana passada, com palestra do presidente do Centro Heleno Fragoso pelos Direitos Humanos, Wagner Rocha D’Angelis - é sensibilizar os educadores para a necessidade da educação em direitos humanos. Os participantes serão preparados para discutir em sala de aula os valores necessários na construção da cidadania, transformação da realidade social e qualidade de vida das pessoas. Participam do encontro 170 diretores, vice-diretores e pedagogos das 125 escolas municipais. A meta da secretaria é, até o final da gestão, levar a discvussão a todos os 6,5 mil professores municipais.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM