LUTO -

Secretária de Saúde de Rolândia morre aos 31 anos

Paloma Pissinati estava internada no HU desde o início da semana, após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

O HU (Hospital Universitário) de Londrina confirmou o falecimento da secretária de Saúde de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), Paloma Pissinati, aos 31 anos, por morte encefálica, nesta quinta-feira (25). Ela estava internada desde a última segunda-feira (22), em estado grave, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do HU (Hospital Universitário) de Londrina.  

 

Secretária de Saúde de Rolândia morre aos 31 anos
Reprodução
 

Paloma havia sofrido duas paradas cardiorrespiratórias em casa por conta de uma embolia pulmonar. Segundo nota do hospital, "no mesmo dia da internação ela foi submetida a radiologia intervencionista com remoção de coágulos e trombólise, permanecendo em estado grave, também foi submetida a suportes ventilatório e hemodinâmico, monitorização neurológica e coma induzido, recebendo as medidas adequadas de suporte clínico", entretanto, "no transcorrer da internação evoluiu com piora progressiva do edema cerebral e coma arresponsivo."


Paloma era graduada em enfermagem, servidora de carreira desde 2016 e foi diretora da Atenção Primária à Saúde da secretaria municipal de Saúde de Rolândia, até assumir o cargo de secretária, no início da gestão do prefeito Ailton Maistro, em janeiro deste ano. Era natural de Guarulhos (SP), casada e não tinha filhos.


O prefeito decretou luto oficial de três dias. Por meio de nota, a prefeitura destacou a simpatia, agilidade e destreza de Paloma, que de acordo com o texto, "atendia a todos, independentemente da hora".  "Lutou bravamente para reduzir os casos de covid-19 na cidade, junto da equipe da secretaria, com a implantação de um Centro Municipal de Referência de Vacinação, ações pontuais e volantes de imunização e um Centro Municipal de Referência para atender pacientes suspeitos ou com a doença. Trabalhou muito para realizar o sonho da cidade em ter um Pronto Atendimento 24h", elencou a publicação.


Por meio das redes sociais, várias pessoas passaram a sugerir nos últimos dias que o problema de saúde da secretária foi em decorrência da vacina contra a Covid-19, informação que foi veementemente rebatida pela prefeitura. “Rolândia perde mais do que uma secretária ou uma servidora. Perde alguém que amou trabalhar em prol da saúde a população. Fica o agradecimento público do município por tudo aquilo que ela fez. Os inúmeros planos serão continuados pela equipe, que está arrasada."


Atualizada às 12h39


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo