Curitiba Motoristas que trafegarem nas estradas paranaenses a partir do feriado de Carnaval já podem ter infrações flagradas por radares fotográficos. Ontem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez os últimos ajustes para colocar em funcionamento oito equipamentos adquiridos no final do ano passado. Os radares serão instalados em cinco pontos considerados críticos nas rodovias.
A utilização dos aparelhos nas rodovias do Estado acontece oito meses antes de entrar em vigor a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que determina a obrigatoriedade da fotografia nas infrações captadas por radar. ''A partir de outubro deste ano, as multas só poderão ser emitidas se o fato for comprovado'', informa o segundo tenente do Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual, Sheldon Vortolin.
Ele explica que o radar fotográfico tem uma câmara digital acoplada a um equipamento de laser. Os dois aparelhos são interligados a um computador, que faz a leitura da imagem e compara com dados previamente cadastrados. Além de excesso de velocidade, o radar pamento pode detectar veículos roubados, com problema de licenciamento e motoristas com habilitação vencida.
Como os radares são móveis, serão instalados pela polícia conforme a necessidade e o fluxo de veículos. Uma placa colocada a 300 metros do local do radar vai avisar o motorista que o aparelho está em operação.
Inicialmente, os radares serão instalados na PR-508 (Alexandra-Matinhos); na PR-407 (ligação da BR-277 com a Praia de Leste); na PR-412 (Garuva a Guaratuba) e na Costa Oeste, na estrada das praias artificiais. ''Esses são os pontos onde mais ocorrem acidentes'', revela o segundo tenente.
No ano passado, nos 16 mil quilômetros de estradas monitorados pela Polícia Rodoviária Estadual, foram registrados 12.240 acidentes e 831 mortes.