Prostituta é assassinada em Foz


Emerson Dias
De Foz do Iguaçu
Especial para Folha
A garota de programa Sandra de Paula Lopes, 24 anos, foi assassinada no hotel Tropical em Foz do Iguaçu durante uma discussão entre traficantes. Existem duas versões sobre o crime. Algumas testemunhas disseram que um casal armado entrou no hotel por volta das 7 horas procurando por um traficante. Quando o encontraram, começaram a discutir. Sandra, que estava em outro quarto ouviu os gritos e decidiu ir até o local para saber o que estava acontecendo, quando foi morta com três tiros.
Outras pessoas que estavam no local afirmaram que o casal estava à procura de Sandra, que discutiu com os suspeitos sobre transações de drogas, o que acabou no assassinato dela. Tanto o casal quanto o rapaz fugiram do local, mas os investigadores confirmaram que já têm os nomes dos suspeitos.
A ficha de Sandra na polícia é extensa. Entre outras acusações, ela já foi presa por cafetinagem e porte de entorpecentes, o que reforça ainda mais a tese de acerto de contas entre quadrilhas de traficantes.
Os policiais encontraram no hotel três menores, motivo que levou a prisão da proprietária Nábia Maria Sallon, 71 anos, acusada de aliciamento de menores. As meninas já foram encaminhadas ao Conselho Tutelar, mas devem ser ouvidas pelos investigadores para saber se existe envolvimento entre elas e a morte da prostituta.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo