PROBLEMAS DE ESTRUTURA

Interditado hotel que pode desabar
SMCS/DivulgaçãoHotel Ipê foi interditado porque apresenta problemas na fundaçãoO Hotel Ipê, situado próximo à Câmara de Vereadores, em Curitiba, foi interditado ontem por agentes da Comissão de Segurança e Edificações de Imóveis (Cosedi) e da Defesa Civil. Segundo o coordenador de operação da Cosedi, Paulo Almeida, o motivo da interdição e da desocupação imediata do edifício foi a constatação de que a fundação do bloco da parte frontal do hotel está afundando. O prédio possui três andares, em dois grandes blocos.
Em agosto do ano passado os agentes da Cosedi já haviam condenado a parte frontal do prédio e o proprietário do estabelecimento havia sido notificado e alertado sobre os problemas na estrutura. Na época, ele foi aconselhado a contratar um engenheiro responsável para reforçar as estruturas e também transferir todos os hóspedes para o bloco dos fundos. Um dos proprietários do imóvel onde está instalado o hotel, Mário Lauro Tavares Martinelli, procurou a Cosedi e apresentou um laudo técnico assinado pelo engenheiro civil Arinos Xavier Tavares que atesta o problema na estrutura e confirma a falta de segurança para os hóspedes.
‘‘Um dos blocos está afundando, se distanciando do outro e provocando enormes rachaduras. O proprietário do hotel já havia sido avisado, mas não tomou nenhuma providência. Agora vamos interditar o prédio e desocupar o imóvel imediatamente porque os hóspedes e funcionários estão correndo risco de vida’’ comentou Paulo Almeida.
Quinze hóspedes estavam registrados no Hotel Ipê quando houve a interdição. O estabelecimento só deve ser reaberto quando um laudo técnico assinado por um engenheiro civil for apresentado à Cosedi atestando que todos os problemas foram sanados. O proprietário do estabelecimentos não estava no local e não foi encontrado no momento da interdição.