Uma pessoa morreu e outra ficou ferida na fuga de oito presos da Delegacia de Castro (150 quilômetros de Curitiba), na madrugada de domingo. O fugitivo Marcelo Garcia levou um tiro no tórax e está hospitalizado. A vítima fatal foi caseiro Manoel Antônio Borges, 88 anos, que cuidava da chácara que foi invadida logo após a fuga. Ele morreu com um tiro nas costas. A polícia acredita que o pedaço de serra utilizado para serrar as grades tenha sido entregue por alguém pelo lado de fora da delegacia, cujo movimento de pedestres é grande. Nos últimos três meses 35 presos fugiram dessa delegacia.
Segundo o investigador Merinsom Franklin, o grupo escapou entre as 4h30 e 5 horas, mas esse não foi o principal fator. ‘‘Nós não temos estrutura para garantir segurança ou impedir que algum preso saia daqui.’’ No grupo de fugitivos estavam Marcelo Garcia, Lourival Cavalkievicz, Anderson Rodrigues Schneider, Miguel Luiz de Lima, Djaner Bernardes Oliveira, Luciano Costa Ferreira, Neri dos Santos e Josiney de Oliveira.
Logo após a fuga, Garcia, Lima e Oliveira foram até o local conhecido como Fazenda do Relojoeiro, na Colônia Santa Leopoldina, para furtar alguns objetos quando foram flagrados pelo caseiro.
Em agosto, 13 presos fugiram da delegacia e oito foram recapturados; em setembro houve a fuga de 14 com a captura de dez. Na área dos fundos da delegacia existe uma linha férrea onde há tráfego intenso de pedestres. ‘‘Seria muito simples alguém entregar algum tipo de material para facilitar a fuga de presos’’, concluiu o investigador.