Valmir Denardin
De Foz do Iguaçu
A Polícia Civil de Foz do Iguaçu prendeu anteontem Ivonete Bujica da Silva, 32 anos, e José Sarza, 28, acusados do assassinato da prostituta Sandra de Paula Lopes, 24, na última terça-feira, no Hotel Tropical, no centro de Foz do Iguaçu. O hotel, que vinha sendo utilizado para a prostituição, foi fechado após o crime.
Segundo a polícia, Sarza e Ivonete invadiram o hotel no início da manhã de terça-feira, renderam o porteiro e um grupo que estava na recepção. Depois, foram até um dos quartos e mataram Sandra, que havia passado a noite no estabelecimento com um cliente, com dois tiros de revólver calibre 38. O motivo do crime seria um acerto de contas.
De acordo com a versão que Ivonete contou à polícia, na noite anterior ao assassinato, Sandra teria invadido o quarto que ela ocupava com seu namorado, Cassiano Ferreira Eleno, de 19 anos, e roubado sua carteira, dinheiro e algumas pedras de crack. Pela manhã, Ivonete teria chamado Sarza, seu cunhado, para ir ao hotel matar a prostituta.
Ivonete e Sarza serão indiciados por homicídio, cuja pena vai de 12 a 30 anos de prisão. A dona do hotel, Nábia Maria Sallon, de 71 anos, também foi presa, acusada de aliciamento de menores e favorecimento à prostituição. No hotel, a polícia encontrou três adolescentes que estariam se prostituindo.