|
  • Bitcoin 145.141
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1549
Londrina

O BICHO PEGOU

m de leitura Atualizado em 24/03/2022, 19:40

Por que é importante estar com vacinação dos pets em dia?

A vacinação previne o contágio entre um animal e outro, ou mesmo entre um animal e pessoas, no caso de zoonoses

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 25 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Os animais de companhia estão presentes em quase metade dos lares brasileiros. O País tem a segunda maior população de cães e gatos do mundo, atrás somente dos Estados Unidos. Não à toa, os bichos de estimação têm sido vistos cada vez mais como membros da família.

. .
. |  Foto: iStock
 

Para garantir o bem-estar dos animais e dos tutores, a vacinação é fundamental. Só por meio dela os pets permanecerão saudáveis e as pessoas que convivem com eles estarão protegidas contra agentes infecciosos circulantes. A vacinação previne o contágio entre um animal e outro, ou mesmo entre um animal e pessoas, no caso de zoonoses.

Além de ser um ato de amor para com os bichos, a vacinação é uma responsabilidade de saúde pública. Existem vacinas obrigatórias e complementares, e o médico-veterinário é quem vai definir o melhor protocolo de vacinação para o seu pet, baseado no estilo de vida, localização geográfica e viagens.

"O cuidado com o animal está diretamente ligado à prevenção de doenças. E a melhor forma de fazê-la é a vacinação, que deve ser recomendada e administrada por um médico-veterinário”, diz Fabiana Avelar, médica-veterinária e gerente de Produtos de Animais de Companhia da Zoetis. “São as vacinas que garantem a proteção imunológica do animal”, completa Alexandre Merlo, gerente técnico de Animais de Companhia da Zoetis.

CÃES E GATOS

Pensando na importância da prevenção pela vacinação e em aumentar o conhecimento das pessoas sobre doenças que acometem cães e gatos, a Zoetis lançou em seu site um espaço dedicado a esse tema. “Acessando o site, as pessoas poderão escolher entre cães e gatos, direcionando o conteúdo de seu interesse, em um ambiente exclusivo para cada animalzinho”, explica Avelar. No site, há informações relativas a algumas das principais doenças, prevenção por meio da vacinação e o que esperar após a imunização.

De acordo com as recomendações atuais, cães e gatos devem ser vacinados logo nos primeiros meses de vida. Terminado esse ciclo preventivo inicial, a vacinação deve ser feita anualmente ou a critério do médico-veterinário. “Essa prevenção é importante tanto para os animais quanto para a proteção de seus tutores, já que algumas doenças de cães e gatos (como leptospirose e giardíase em cães e raiva em cães e gatos) são zoonoses, ou seja, podem passar do animal para o ser humano”,  reforça Merlo.

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1