Paulo Henrique Faria
De Londrina
Especial para a Folha
A polícia de Tamarana (62 km ao sul de Londrina) está a procura do produtor rural Altimínio Cordeiro dos Santos, foragido após ter sua prisão preventiva decretada. Ele é acusado de estupro e foi visto pela última vez na noite de quarta-feira, durante perseguição às margens do Rio Rosário, no município de Ortigueira, em uma operação que envolveu a Polícia Militar daquela cidade. O foragido mantinha como reféns sua esposa e oito filhas, com idade que variam de 3 a 13 anos.
Segundo o delegado do Distrito Policial de Tamarana, Nelson Pereira dos Santos, quem indicou e conduziu a polícia até o local onde Altimínio se escondia com a família foi o filho de 18 anos do produtor rural, que só conseguiu escapar das ameaças do pai porque disse que ia ficar no assentamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) para vender o sítio que ocupavam. O rapaz combinou que se encontraria com a família assim que fechasse a venda. Caso contrário, Altimínio disse que mataria a mulher e as crianças. Ainda segundo o delegado, o rapaz afirmou que seu pai continuava abusando sexualmente da filha de três anos.
Durante a perseguição houve tiroteio e a polícia conseguiu separar a família das ameaças do foragido. O delegado acredita que Altimínio está ferido e que ainda se encontra na região de Ortigueira.
Altimínio é moreno-claro, tem cabelos enrolados, mede aproximadamente 1,70 m, usava um chapéu panamá branco, calçava botas amarelas, carregava uma pasta preta e está armado com uma espingarda calibre 38, com o cano cerrado. Ele não porta documentos e se apresenta usando o nome de Alfredo.
Quem tiver informações que possam ajudar a polícia a encontrar Altimínio Cordeiro dos Santos deve entrar em contato pelo telefone (43) 320-1118 e (43) 991-3837.