O Tribunal do Júri de Londrina condenou ontem o ajudante de serviços gerais Ademilson de Andrade, 21 anos, a quatro anos de prisão, em regime aberto, pela participação no assassinato de Ronaldo Ferreira Perez. O crime foi cometido no dia 24 de outubro do ano passado, no Jardim Novo Perobal, depois de um desentendimento. A vítima foi baleada por Carlos Alberto Rosa e Marcelo Marques Villas Boas, ambos julgados anteriormente e condenados. Um terceiro envolvido, Gabriel Pereira Leite, foi absolvido.