ZONA SUL -

'Oitão da Madre' em Londrina será liberado nesta quarta-feira

Equipes trabalham nos ajustes finais; devido às obras de drenagem do shopping center, trecho de acesso da Rodovia Mábio Gonçalves Palhano à PR-445 segue interditado

Micaela Orikasa - Grupo Folha
Micaela Orikasa - Grupo Folha

 

'Oitão da Madre' em Londrina será liberado nesta quarta-feira
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


O trânsito na avenida Madre Leônia Milito, embaixo do viaduto da PR-445, na zona sul de Londrina, vai ser totalmente liberado nesta quarta-feira (10). Nesta manhã, funcionários da empresa responsável pela obra do "oitão" trabalhavam nos ajustes finais, como a iluminação no viaduto e finalização das calçadas e meio-fio.  


O projeto do “oitão” envolve a construção de duas rotatórias que se interligam com o objetivo de desafogar o trânsito na região, principalmente na rotatória da avenida Madre Leônia com a Ayrton Senna. Desde que a obra foi iniciada, em abril deste ano, o fluxo de veículos foi desviado para apenas uma pista, nos dois sentidos da via. "É uma obra importante de mobilidade urbana porque a cidade cresceu muito nessa região", comentou o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada.

 

'Oitão da Madre' em Londrina será liberado nesta quarta-feira
FolhaArte
 


No entanto, o tráfego de veículos que vêm pela Rodovia Mábio Gonçalves Palhano sentido a PR-445 ainda segue impedido. Durante a vistoria da obra nesta terça, o secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, explicou que os serviços que estão interditando esse acesso ocorrem concomitantemente com o projeto do "oitão", mas são de responsabilidade do grupo que administra o shopping center, localizado às margens das pistas. "São serviços de reforço na galeria pluvial do shopping", diz.     

 

'Oitão da Madre' em Londrina será liberado nesta quarta-feira
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


A obra do "oitão da Madre" teve um aditivo de prazo, concedido no mês de junho à empresa TCE Engenharia. Ao todo, os investimentos da Prefeitura Municipal somam R$ 1 milhão, dinheiro do caixa do município. O projeto foi feito pelo Ippul (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), com uma empresa vencedora da licitação, que tem sede em Minas Gerais. (Colaborou Pedro Marconi)



Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo