Número de mortes por dengue em Londrina sobe para 23

De acordo com boletim semanal da secretaria de saúde, Londrina tem 14 mil casos confirmados da doença

Reportagem local
Reportagem local

O número de óbitos por dengue, suspeitos, subiu de 35, na semana passada, para 38 nesta semana em Londrina. Também aumentou o número de mortes confirmadas de uma semana para outra, de 19 para 23. Há outros 10 óbitos em investigação e quatro foram descartados. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (14) pela secretaria municipal de saúde. 


 

Número de mortes por dengue em Londrina sobe para 23
Luis Robayo -AFP
 

De acordo com o boletim, na 20ª semana epidemiológica do ano, a cidade registra 36.642 14.781 notificações relacionadas à doença, das quais 14.781 foram confirmadas, 4.969 descartadas e 16.818 estão em andamento, aguardando o resultado de exames laboratoriais




REFERÊNCIA 

 Londrina possui duas unidades de referência para atender os casos relacionados à dengue. Uma é o CCI Norte (Centro de Convivência da Pessoa Idosa), localizado na Rua Luiz Brugin, 570, esquina com a avenida Saul Elkind, e que fica aberto todos os dias da semana, das 7h até 1h.. A outra é a Unidade Básica de Saúde da Vila Casoni (avenida Dez de Dezembro, 580), que atende de segunda a sábado, das 7h às 19h.


Outras UBS também recebem pacientes com suspeita de dengue. As exceções ficam por conta das seis unidades direcionadas apenas para o atendimento de casos relacionados ao coronavírus e a doenças respiratórias: Guanabara (centro), Bandeirantes (oeste), Ouro Branco (sul), Chefe Newton e Maria Cecília (norte) e Vila Ricardo (leste), e também a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Sabará, que funciona diariamente, 24h, somente para esta finalidade.


A população pode fazer denúncias de imóveis ou áreas suspeitas de terem focos do mosquito Aedes aegypti, entre eles terrenos baldios ou ambientes que possam facilitar a proliferação do vetor. O contato pode ser feito pelo telefone 0800-4001893, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h.


EM APUCARANA

Apucarana (centro-norte) está entre os mais de duzentos municípios do Paraná considerados em situação de epidemia da dengue. De acordo com a Sesa (secretaria estadual de Saúde), o município está com 525 casos da doença e outros 303 em investigação. Para se configurar uma epidemia de dengue, é necessário ter mais de 300 casos da doença por 100 mil habitantes. Com uma população estimada de 134.996 pessoas, Apucarana acaba de ultrapassar o índice para o município entrar situação de epidemia da dengue mas, felizmente, não registrou óbitos.




O presidente da Autarquia Municipal da Saúde (AMS), Roberto Kaneta, observa há ocorrência de casos da dengue em todas as regiões da cidade. “Por isso, a população de uma forma geral precisa ajudar saúde pública a combater a doença, deixando seus quintais livres de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, ou seja recipientes de acumulam água parada.”


Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo