Duzentos e cinquenta policiais civis que passaram no concurso público para os cargos de investigador e escrivão, que vão atuar em Curitiba e região metropolitana, receberam ontem o título de nomeação, a carteria policial e a portaria designando o local de trabalho. A partir de hoje, eles já estarão atuando dentro das delegacias e distritos policiais com assuntos administrativos.
No interior do Paraná, outros 750 policiais receberam as portarias e começarão a trabalhar imediatamente. ‘‘Teremos um aumento real do efetivo da Polícia Civil em 30%. O que representa um incremento significativo na segurança pública do Estado’’, destacou José Tavares, secretário de Estado de Segurança Pública.
A cerimônia de designação dos policiais civis ocorreu logo depois do anúncio oficial de um pacote de medidas contemplando as principais reivindicações da Polícia Militar do Paraná, que já ameaçava fazer paralisações. Todos os atos de benefícios e melhoria do setor da Segurança Pública estão sendo anunciados a menos de uma semana das eleições municipais em Curitiba, onde disputa a reeleição o prefeito Cassio Taniguchi (PFL), ‘afiliado político’ do governador Jaime Lerner.
No dia 6 de novembro, os policiais civis começam a fazer os cursos profissionalizantes – com aulas de ética, preparação de inquéritos, noções de direito, de investigação. Os cursos serão divididos em 13 etapas. Cada uma delas, com cerca de 230 policiais civis. A previsão é a de que os 900 policiais passem pelos cursos da Escola de Polícia Civil até fevereiro de 2002.