|
  • Bitcoin 102.553
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 11/06/2022, 13:42

Missa em Londrina celebra os 114 anos da imigração japonesa no Brasil

A missa, neste domingo, às 8h30, na Paróquia Nipo-brasileira, será celebrada em português com algumas inserções em japonês

PUBLICAÇÃO
sábado, 11 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O Dia da Imigração Japonesa, comemorado na semana que vem, será celebrado com missa em Ação de Graças na Paróquia Pessoal Nipo-brasileira Imaculada Conceição em Londrina (Rua Belo Horizonte, 795) neste domingo, às 8h30. A data faz referência ao 18 de junho de 1908, quando chegou ao Porto de Santos o navio Kasato Maru com os primeiros imigrantes japoneses no Brasil.

Imagem ilustrativa da imagem Missa em Londrina celebra os 114 anos da imigração japonesa no Brasil Imagem ilustrativa da imagem Missa em Londrina celebra os 114 anos da imigração japonesa no Brasil
|  Foto: Divulgação - Arquidiocese de Londrina
 

A Santa Missa, que também comemora a Solenidade da Santíssima Trindade, quer homenagear e agradecer a Deus pela contribuição que os japoneses e descendentes deram à cidade de Londrina e região, onde estima-se a presença de mais de 25 mil descendentes japoneses.

“Agradecer a Deus pelas famílias japonesas que vivem aqui em Londrina, e também em toda região, pela contribuição na fé e também nas mais diversas profissões e ensinamentos culturais, que enobrecem a nossa cultura brasileira e servem de muita inspiração para o nosso dia a dia”, destaca o padre Emanuel José de Paula, pároco da Paróquia Nipo-brasileira de Londrina.

A missa será celebrada em português com algumas inserções em japonês, como a leitura bíblica e os cantos, que serão executados todos em japonês pelo Coral Akatsuki no Hoshi, da Paróquia Nipo-brasileira, além de decoração típica. A missa contará com transmissão ao vivo.

EVANGELIZAÇÃO

A evangelização católica dos japoneses em Londrina remonta a meados do século 20. Em 1958, o arcebispo da época, dom Geraldo Fernandes Bijos, trouxe do Japão dois padres japoneses (Haruo Sasaki e Pedro Katsumi Miyamoto) para trabalhar com a grande comunidade que se instalou aqui e que por tradição não conhecia o Evangelho e pouco falava do nosso idioma. Antes disso, em 1957, foi criado o Círculo Católico Estrela da Manhã, com o objetivo de evangelizar jovens japoneses. O grupo funciona até hoje na paróquia nipo e é considerado o grupo de jovens mais antigo da Arquidiocese de Londrina.

Os dois padres começaram então um trabalho de evangelização, com visitas às colônias para conversar e atrair os japoneses à fé católica. Como ainda não existia o templo da Paróquia Imaculada Conceição, padre Sasaki fez um trabalho de arrecadação para a construção da igreja, a partir de festas, promoções e doações, inclusive de japoneses não batizados, que doavam espontaneamente para ajudarem a comunidade.

Imagem ilustrativa da imagem Missa em Londrina celebra os 114 anos da imigração japonesa no Brasil Imagem ilustrativa da imagem Missa em Londrina celebra os 114 anos da imigração japonesa no Brasil
|  Foto: Divulgação - Arquidiocese de Londrina
 

Desde o começo, as missas na Paróquia Imaculada eram realizadas em português e em japonês, esta apenas aos domingos, como é até hoje. No centro catequético da comunidade nipo, ao lado da igreja, paroquianos tinham aulas de português.

A partir de 1982 o trabalho com os japoneses foi realizado pelo padre Lino Stahl, SJ, que teve a preocupação de incluir os japoneses na cultura brasileira, sem perder os costumes orientais.

EM 1989

Em 1989, foi criada a Paróquia Pessoal Nipo-brasileira, funcionando paralelamente aos trabalhos da Paróquia Imaculada Conceição na Rua Belo Horizonte. A paróquia pessoal atende e reúne os japoneses e descendentes de toda cidade de Londrina e carrega a característica de manter sua personalidade, linguagem, costumes e tradições daqueles que a construíram, explica o padre Emanuel José de Paula. (Com informações da Arquidiocese de Londrina)

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1