IMUNIZAÇÃO EM JOVENS -

Maringá vacina adolescentes contra a Covid-19

Imunização começou na sexta-feira (17) e, segundo a prefeitura, só foi interrompida porque as doses acabaram

Vitor Ogawa - Grupo Folha
Vitor Ogawa - Grupo Folha

Maringá (Noroeste) já começou a vacinação de adolescentes  contra Covid-19 e não pretende interromper a medida. A imunização de jovens a partir de 17 anos começou na última sexta-feira (17), um dia após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, recomendar a suspensão da aplicação em adolescentes sem comorbidades. Nesta terça-feira (21), o governo do Estado anunciou que vai começar a vacinar adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades e jovens de 17 anos sem comorbidades


 

Maringá vacina adolescentes contra a Covid-19
Aldemir de Moraes - PMM
 


“Eu parabenizo o governador por essa decisão importante e sábia. Nós não podemos ficar reféns de decisões políticas do Ministério da Saúde. Suspender a vacina para adolescente é uma decisão política, porque tecnicamente ela não tem nenhum respaldo", declarou o prefeito de Maringá, Ulisses Maia.


Ele reforça que a vacina da Pfizer está aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para adolescentes e foi recomendada para quem tem de 12 a 18 anos. “Não há lógica alguma em não iniciar a vacina por causa do receio de efeitos adversos para os adolescentes, porque ela é usada em vários países do mundo. Então, independente da posição do Ministério da Saúde, na sexta-feira nós iniciamos a vacinação de adolescentes sem comorbidades. Nós só não demos continuidade porque as vacinas acabaram”, lamentou. 


Segundo o prefeito, a cidade possui 35 mil adolescentes com idade entre 12 e 18 anos, incluindo aqueles com e sem comorbidade. “Nesta quarta-feira (22) nós temos a previsão de receber cinco mil doses da Pfizer e outra quantidade grande de outra vacina. A gente começa com 17 anos e vai abaixando, mas é preciso esse apoio para cobrar do Ministério da Saúde o envio de mais doses.” 


“Eu não acho que vá faltar vacina, só a distribuição é que não está proporcional em nível nacional em relação à população do Brasil”, destacou o prefeito. “Não acho que essa distribuição proporcional seja intencional, mas é uma falta de controle total dos números." Segundo ele, em Maringá também haverá a a redução do prazo da segunda dose da Pfizer, que era 90 dias e agora vai ser de 56 dias.



COMUNICAÇÃO 

Ele ressaltou que a comunicação com o jovem ou adolescente para a convocação para a vacinação não enfrentará problema. “Ela é facílima, porque o jovem está ultra mega ansioso para se vacinar. Nós fizemos o open de vacina na quinta-feira para 18 anos e na sexta-feira para maiores de 17 anos e foi o maior sucesso. Os jovens ficavam na fila por três ou quatro horas na maior alegria do mundo. Eu acho que é muito mais fácil o adolescente comparecer para ser vacinado do que o adulto.”



Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1

 


Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo