A transferência do ponto inicial da Linha Turismo de Curitiba, da Praça Tiradentes para a Boca Maldita, tem ocasionado alguns transtornos e congestionamentos principalmente nos finais de semana. A reportagem da Folha verificou que os ônibus ficam cerca de dez minutos parados. Muitas vezes, por ser uma rua estreita, não há espaço para que os carros passem. O problema é repetido durante a semana, principalmente nos horários de pico, entre o meio-dia e as duas da tarde.
O diretor do Departamento de Turismo da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Luiz Júlio Zaruch, disse que o problema já está sendo contornado. De acordo com ele, alguns motoristas estavam estacionandos na vaga do ponto final da Linha Turismo, o que dificultava a parada dos ônibus. ‘‘Temos insistido para que os motoristas estacionem bem os ônibus para evitar os congestionamentos’’, declarou ele.
A Linha Turismo teve alteração do ponto inicial em julho por causa dos comerciantes da região. Eles acreditavam que a mudança do ponto poderia incentivar as compras no comércio no anel central. A média de embarques é de 19,3 mil pessoas por mês. Desde que foi implantado, em julho de 1994, já foram registrados 1,2 milhão de embarques.
A linha funciona de terça-feira até domingo, entre as 9 horas e 17h35, percorrendo 22 pontos turísticos da Capital. Os ônibus páram de meia em meia hora e fazem 18 viagens cada um. São percorridos cerca de 40 quilômetros. Entre as principais paradas estão a Boca Maldita, Rua 24 Horas, Centro de Convenções, Teatro Paiol, Jardim Botânico, Passio Público, Bosque do Papa, Ópera do Arame, Parque Tanguá e Setor Histórico de Curitiba.
Apesar de achar que a linha está funcionando normalmente, Zaruch não descartou mudanças. ‘‘Se não der certo, estão prontos para mudar o ponto inicial novamente’’, destacou.