Paulo Pegoraro
De Cascavel
A Justiça de Cascavel condenou Altair Rodrigues de Farias, 30 anos, a 30 anos de reclusão pelo assassinato, em 27 de março do ano passado, após violência sexual da menina Maiara da Silva, de 8 anos. Altair foi comunicado ontem da sentença, e poderá recorrer da decisão. Ele é réu confesso e foi considerado normal no exame de sanidade mental a que foi submetido.
O caso Maiara causou revolta entre a comunidade. A menina, de família humilde, residente em um bairro da zona norte da cidade, havia saído de casa para ir ao aniversário de uma amiguinha. No caminho, encontrou o carpinteiro Altair, separado, pai de três filhos, que estava bêbado. Com a promessa de levá-la para um local onde lhe daria brinquedos, fez a menina embarcar na garupa da bicicleta que usava, e conduziu-a para os fundos de uma associação recreativa.
Segundo relatou à Polícia, ele levou a menina para o banheiro e tentou estuprá-la, mas não conseguiu ereção. Altair acabou estrangulando a menina, depois de cometer uma série de violências. Ele ligou para uma emissora de rádio para dizer que queria contar o caso. A Polícia foi avisada e prendeu-o.